Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa sobe 20,3% em três meses consecutivos de ganhos

A bolsa nacional valorizou 6,93% em Maio, registando ganhos pelo terceiro mês consecutivo, período em que acumulou uma subida de 20,3%. Resultados e sinais de alguma recuperação económica foram factores determinantes para esta sequência que também se verificou nas restantes praças mundiais e que não acontecia desde Julho de 2007, imediatamente antes de estalar a crise do "subprime".

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 29 de Maio de 2009 às 19:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...
A bolsa nacional valorizou 6,93% em Maio, registando ganhos pelo terceiro mês consecutivo, período em que acumulou uma subida de 20,3%. Resultados e sinais de alguma recuperação económica foram factores determinantes para esta sequência que também se verificou nas restantes praças mundiais e que não acontecia desde Julho de 2007, imediatamente antes de estalar a crise do "subprime".

Teixeira Duarte sobe 27,5% e lidera ganhos em Maio

A apresentação de resultados do primeiro trimestre era um dos momentos mais aguardados pelos mercados accionistas. E as revelações foram boas, na medida em que a maior parte superou estimativas. Apenas a Sonae SGPS apresentou contas que ficaram aquém das projecções do mercado.

O que não impediu que a empresa presidida por Paulo Azevedo registasse a terceira maior valorização do PSI-20 ao avançar 11,23%. Mas a Teixeira Duarte foi o título que mais valorizou (27,53%) a beneficiar em parte da subida de 6,48% protagonizada pelo Banco Comercial Português (BCP). A restante banca também registou ganhos com BES e BPI a somarem 7,53% e 10,11%, respectivamente.

O segundo título que mais subiu foi a EDP Renováveis (10,65%). No sector energético, as variações foram contraditórias já que a REN protagonizou o pior desempenho que se deveu praticamente à sessão de hoje. A empresa presidida por José Penedos caiu no mês 6,57%, mas só hoje desvalorizou 5,97%.

Por outro lado, a EDP avançou 5,23% e a Galp Energia valorizou 10,10%. Também grande parte da subida da petrolífera foi registada nas duas últimas sessões, durante as quais beneficiou do anúncio do corte de investimento até 2013. Para além disso foi animada pela subida do petróleo que hoje atingiu novos máximos de cerca de seis meses.

Manutenção de dividendo anima PT e desmentido de fusão com Sonaecom arrasta Zon

No sector das telecomunicações, a Portugal Telecom destaca-se com uma subida de 9,21% enquanto a Sonaecom somou 0,27%. A maior operadora de telecomunicações deve muito o seu desempenho ao facto de ter anunciado a manutenção do dividendo, uma decisão que tem vindo a ser elogiada pelos analistas.

Já a Zon Multimedia foi uma das cinco acções que fecharam o mês com perdas, ao cair 3,06%

Pela negativa, de sublinhar ainda Semapa (1,42%) e Mota-Engil (1,46%).

PSI-20 sobe 13,9 % em 2009 mas deverá corrigir no curto prazo

Em termos anuais, o PSI-20 destaca-se entre os congéneres europeus com um ganho de quase 14%, numa Europa com subidas mais moderadas e algumas mesmo títmidas, entre os 0,50% e os 5%.

Nesta base, em termos de empresas, a Sonaecom é a estrela, com uma valorização de 88%. Notas negativas para a banca, à excepção do BPI que subiu 13,26% até hoje. BCP e BES perdem 7,24% e 5,20%, respectivamente – maiores quedas anuais do PSI-20.

No entanto, para os analistas é tempo de arrefecer os ânimos. No curto prazo parece inevitável que ocorra uma correcção. "O risco de se assistir a uma correcção no curto prazo assume uma probabilidade relevante, tendo em conta o actual contexto macroeconómico", afirma João Lampreia, analista do banco BiG.

No entanto, quem já está exposto ao mercado accionista não deverá ficar preocupado em relação à correcção que antevemos, já que acreditamos que o mercado accionista encerrará 2009 em níveis mais elevados do que os actuais", explica Beatriz Tejero.



Ver comentários
Outras Notícias