Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa sobe pela sexta sessão consecutiva com BCP e EDP a impulsionar (act)

A Euronext Lisbon fechou com uma das maiores subidas entre as bolsas europeias, beneficiando dos ganhos das acções do Banco Comercial Português e Energias de Portugal. O PSI-20 subiu 0,49%, na sexta sessão consecutiva de ganhos, e a Sonaecom, Impresa e Re

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 14 de Dezembro de 2004 às 17:08
  • Partilhar artigo
  • ...

A Euronext Lisbon fechou com uma das maiores subidas entre as bolsas europeias, beneficiando dos ganhos das acções do Banco Comercial Português e Energias de Portugal. O PSI-20 subiu 0,49%, na sexta sessão consecutiva de ganhos, e a Sonaecom, Impresa e Reditus atingiram novos máximos.

O PSI-20 [psi20] terminou a sessão nos 7.592,14 pontos, com dez títulos a subir, quatro a descer e os restantes seis inalterados. O índice negociou um total de 93,9 milhões de euros, menos 32% que na sessão anterior.

O índice nacional está a subir há seis sessões consecutivas, depois de nas seis sessões ter encerrado sempre a cair. Antes destes dois ciclos inversos, o PSI-20 já vinha de uma série de seis sessões a subir.

Na Europa, com o mercado a aguardar a decisão e o discurso da Reserva Federal sobre os juros, o dia foi de fracas oscilações, com os principais índices a marcarem ganhos inferiores a 0,5%.

O Banco Comercial Português [bcp] foi o principal responsável pela subida do índice, valorizando 1,63% para os 1,87 euros, tendo negociado um total de 11 milhões de acções. Depois de nas oito sessões até 7 de Dezembro nunca ter fechado a subir, as acções do banco de Jardim Gonçalves estão agora num ciclo ascendente.

A Energias de Portugal [edp] também está numa tendência de recuperação, e fechou, pela segunda vez consecutiva, a valorizar 0,9%, terminando nos 2,25 euros. A eléctrica tenciona exercer a opção de compra dos 20% da Turbogás detidos pela International Power, anunciou ontem a eléctrica e, segundo a ERSE, as tarifas de electricidade para os clientes industriais vai sofrer um duplo aumento em Janeiro.

A Portugal Telecom [ptc], que vem de uma série de quatro sessões de ganhos, somou 0,22% para os 9,25 euros e a sua participada PT Multimédia avançou 0,45% até aos 17,78 euros.

As empresas de telecomunicações e tecnologias continuam em destaque na bolsa nacional. A Soanecom subiu 0,52% para os 3,88 euros e alcançou novo máximo desde Maio de 2001 nos 3,94 euros. A empresa fez alterações no serviço «Optimus Home» para que este pudesse ser aprovado pela Anacom. A entidade reguladora aceitou as mudanças, o que é considerado pelos analistas do BPI com um impacto «positivo».

A Impresa [ipr] também fixou um recorde de Março de 2001 nos 5,48 euros, tendo fechado a subir 0,74% até aos 5,46 euros.

A Sonaecom [snc] e a Impresa tem alcançado máximos consecutivos na Euronext Lisbon nas últimas sessões, com a empresa de telecomunicações a fechar com ganhos nas últimas sessões, enquanto a dona da SIC valoriza há quatro sessões.

As mudanças que a Euronext Lisbon deverá anunciar na composição do PSI-20 continuam a mexer nas cotações dos títulos alvo da remodelação, que poderá ser anunciada ainda hoje.

A Reditus [red], que deverá entrar no PSI-20, avançou 4,4% para os 2,85 euros, com quase 300 mil títulos negociados, e fixou um novo máximo desde Abril de 2001. Já a Portucel, que deverá ser excluída, cedeu 1,97% para os 1,49 euros.

A Cimpor [cimp] foi o título que mais pressionou o PSI-20, ao registar uma queda de 0,95% para os 4,15 euros. Os analistas do Millennium bcp investimento reviram as estimativas para a Cimpor em 2005, na sequência da evolução dos resultados apresentados, de conversas recentes tidas com a empresa, bem como, da mudança da base do preço alvo para 2005.

Ver comentários
Outras Notícias