Bolsa Bolsas americanas sem direção definida, em clima de prudência

Bolsas americanas sem direção definida, em clima de prudência

As bolsas norte-americanas encerraram com uma direção pouco definida, numa altura em que os operadores preferem optar por uma atitude mais cautelosa, em vésperas de reuniões-chave sobre política monetária por parte de bancos centrais.
Bolsas americanas sem direção definida, em clima de prudência
Reuters
Carla Pedro 10 de setembro de 2019 às 21:09

O Dow Jones encerrou a ganhar 0,28% para 26.908,43 pontos e o Standard & Poor’s 500 avançou 0,03% para 2.979,38 pontos.

 

Por seu lado, o tecnológico Nasdaq Composite desvalorizou 0,04% para 8.084,15 pontos.

 

Os investidores preferem optar pela prudência, numa altura em que esperam por novas decisões de política monetária. Na quinta-feira será a vez do Banco Central Europeu e na próxima semana teremos a reunião Reserva Federal norte-americana – sendo que se espera por um novo corte de 25 pontos de base na taxa de juro diretora.

 

Na próxima semana será também a vez de os responsáveis pela política monetária do Banco de Inglaterra realizarem a sua reunião mensal.

 

A volatilidade voltou a imperar. O Dow Jones esteve momentaneamente a negociar em terreno positivo, depois de o South China Morning Post noticiar que a China está pronta para comprar mais produtos agrícolas aos Estados Unidos. No entanto, foi sol de pouca dura, com o índice a regressar ao vermelho, a acompanhar a tendência dos restantes congéneres. Mas entretanto conseguiu voltar a terreno positivo, sendo seguido pelo S&P 500 - e apenas o índice tecnológico registou perdas, mas marginais.

 

Os setores de mercado que têm tido os piores desempenhos este ano foram os que mais sobressaíram pela positiva nesta sessão: as cotadas da energia e os títulos de baixa capitalização, sublinhou a Bloomberg.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI