Bolsa Bolsas dos EUA sobem à espera da Fed e a aplaudir os resultados de cotadas

Bolsas dos EUA sobem à espera da Fed e a aplaudir os resultados de cotadas

As bolsas americanas iniciaram o dia a subir, numa altura em que os investidores aguardam pela publicação das atas da última reunião da Fed. Além disso, os primeiros resultados apresentados por cotadas ficaram acima das expectativas, o que está animar os investidores.
Bolsas dos EUA sobem à espera da Fed e a aplaudir os resultados de cotadas
Reuters
Sara Antunes 10 de abril de 2019 às 14:40
As bolsas dos EUA iniciaram a sessão em alta, numa altura em que os investidores aguardam pela divulgação das atas da última reunião da Reserva Federal (Fed) dos EUA e no dia em que arrancou a época de apresentação de resultados, com a Levi's e a Delta Air Lines a revelarem números que superaram as estimativas dos analistas. 

O Dow Jones sobe 0,18% para 26.198,76 pontos, o Nasdaq aprecia 0,11% para 7.917,66 pontos e o S&P500 ganha 0,15% para 2.882,48 pontos. 

Os investidores estão hoje focados nas conclusões da última reunião da Fed para saber se serão dados mais sinais sobre o futuro da política monetária americana. 

A condicionar a negociação está o início da época de resultados nos EUA. Esta quarta-feira, 10 de abril, foram conhecidos os números da Levi's e da Delta Air Lines. 

A conhecida marca de calças de ganga reportou lucros de 146,6 milhões de dólares no primeiro trimestre do ano. No ano anterior a empresa tinha registado prejuízos de 19 milhões de dólares. A Levi's anunciou ainda um aumento de 7% das receitas para 1,44 mil milhões de dólares. Estes números estão a ser bem recebidos pelos investidores, que estão a elevar as ações em mais de 7% para 23,54 dólares. A Levi's entrou em bolsa no dia 21 de março, não havendo ainda estimativas dos analistas para os resultados do primeiro trimestre.

Já a Delta Air Lines reportou lucros no trimestre que superaram as previsões dos analistas, o que está a provocar uma subida superior a 1% das ações para 57,98 dólares.


Estes números estão a animar os investidores, que assumiram nos últimos dias uma posição mais cautelosa à espera que sejam conhecidos os resultados do primeiro trimestre de 2019.

 

Investidores e analistas estarão agora focados nos números que serão conhecidos na sexta-feira, com o JPMorgan e o Wells Fargo a serem os principais destaques. De acordo com dados da Refinitiv, citados pela Reuters, os lucros das empresas entre janeiro e março terão descido 2,3%, em relação ao mesmo período do ano passado.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI