Bolsa Bolsas dos EUA sobem com alívio de pressão e sector automóvel em destaque

Bolsas dos EUA sobem com alívio de pressão e sector automóvel em destaque

As bolsas dos EUA iniciaram o dia com ganhos em torno de 1%, a beneficiar das subidas no sector automóvel e do alívio de pressão dos investidores, que estão mais calmos depois de terem provocado um "sell-off" nas bolsas mundiais.
Bolsas dos EUA sobem com alívio de pressão e sector automóvel em destaque
Reuters
Sara Antunes 29 de outubro de 2018 às 13:47
As bolsas dos EUA iniciaram a sessão a valorizar, com os investidores a aliviarem a pressão, depois de na semana passada os índices terem registado quedas avultadas. 

O Dow Jones sobe 0,86% para 24.900,50 pontos, o Nasdaq aprecia 1,31% para 7.261,03 pontos e o S&P500 ganha 1,4% para 2.695,89 pontos.

As bolsas mundiais registaram fortes quedas nas últimas semanas e os EUA acompanharam esta evolução. Vários analistas têm considerado que as quedas são exageradas e não têm justificações. Ainda esta segunda-feira, 29 de Outubro, o Goldman Sachs considerou exagerado o "sell-off" que assolou os mercados. As bolsas registaram fortes quedas nas últimas semanas, com os investidores a reflectirem na negociação várias questões: desde a tensão geopolítica provocada pela guerra comercial aos receios em torno dos resultados das cotadas, passando pela instabilidade na Europa, associada a Itália, e à política monetária dos EUA. Estes têm sido apontados como os principais factores de agitação.

 

David Kostin, estratega do Goldman Sachs, considera que os investidores estão a revelar um pessimismo exagerado e estima que as bolsas vão recuperar apontando para uma subida de 7% do S&P500.


A contribuir para a subida dos índices está o sector automóvel, que beneficia de uma notícia que aponta para que a China esteja a preparar um corte do imposto sobre a compra de automóveis, o que está a animar a negociação do sector. A negociação já estava a ser animada na Europa, mas nos EUA mantém-se este panorama. As acções da Ford estão a disparar mais de 5%, enquanto a General Motors está a apreciar mais de 4%.

Já as acções da IBM caem mais de 4%, depois de ter anunciado que chegou a acordo para comprar a empresa de software Red Hat por 34 mil milhões de dólares. Já os título da Red Hat dispararam mais de 49%.

 

A Tesla também está a apreciar mais de 4,5%, depois de o jornal Times ter noticiado que o terceiro maior accionista da empresa, a Baillie Gifford & Co, está disponível para injectar mais dinheiro na fabricante de carros eléctricos.


O arranque de negociação das bolsas americanas esta segunda-feira, 29 de Outubro, foi mais cedo, na hora de Lisboa, devido à mudança do horário na Europa, que ainda não foi acompanhado pelos EUA.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI