Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas americanas caem com divulgação de dados macroeconómicos (act)

As bolsas norte-americanas seguiam a cair com dados macroeconómicos da maior economia mundial a defraudarem as expectativas dos analistas.

Pedro Viana pviana@mediafin.pt 06 de Janeiro de 2004 às 15:33
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As bolsas norte-americanas seguiam a cair com dados macroeconómicos da maior economia mundial a defraudarem as expectativas dos analistas.

O índice que mede o sector terciário nos EUA, efectuado pelo Institute of Supply Management (ISM), caiu de 60,1 pontos em Novembro, para 58,6 pontos em Dezembro, ficando abaixo dos 61 pontos previstos pelos economistas. O índice de encomendas fabris para o mês de Novembro medido pelo Departamento de Comércio dos EUA aumentou 1,4%, aquém dos 1,5% previstos pelos analistas.

O Dow Jones [INDU] caía 0,33% para os 10.509,78 pontos e o tecnológico Nasdaq [NDQ] depreciava 0,28% para os 2.041,54 pontos. O S&P 500 [SPX], que engloba as 500 maiores empresas americanas em capitalização bolsista, desvalorizava 0,24% para os 1.119,54 pontos.

A Gateway mergulhava 14,66% para os 4,25 dólares (3,56 euros) depois de anunciar vendas para o quarto trimestre mais baixas que o previsto devido ao aumento de competição no mercado dos computadores.

A Starbucks, a maior cadeia de cafetaria norte-americana, era uma das excepções à tendência da evolução do mercado ao subir 1,44% para os 34 dólares (26,87 euros). A empresa reviu em alta a previsão de lucros anuais.

Outra excepção era a Wal-Mart, maior retalhista mundial, que aumentava 0,52% para os 52,38 dólares (41,39 euros) depois de ter anunciado a recompra de 7 mil milhões de dólares em acções (5,53 mil milhões de euros).

As farmacêuticas Trimeris e Roche recuavam 16,65% para os 16,87 dólares (13,34 euros) e 1,20% para os 123,5 dólares (97,6 euros), respectivamente, depois de terem anunciado que iriam suspender os desenvolvimentos de uma vacina para a SIDA por causa de mudanças relacionadas ao tratamento.

Nas tecnológicas, a Sun Microsystems, produtora de microprocessadores, acumulava 3,62% para os 4,87 dólares (3,85 euros) depois da Merrill Lynch ter revisto em alta os seus lucros previstos para 2,85 mil milhões de dólares (2,25 mil milhões de euros). A Yahoo, que detém o grupo de sites mais usado do mundo, caia 0,85% para os 46,50 dólares (36,75 euros). A empresa planeia dispensar os serviços da Google no respeitante às buscas, anunciou o Wall Street Journal.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias