Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas americanas fecham mistas

Os principais índices bolsistas dos Estados Unidos encerraram a registar uma tendência mista, numa sessão de altos e baixos.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 12 de Março de 2010 às 21:21
  • Partilhar artigo
  • ...
Os principais índices bolsistas dos Estados Unidos encerraram a registar uma tendência mista, numa sessão de altos e baixos.

As praças do outro lado do Atlântico começaram por abrir em alta, animadas com o inesperado aumento das vendas a retalho a ajudar aos sinais de que a retoma económica está a ganhar força. Mas a divulgação, às 14h55 de Lisboa, de uma menor confiança dos consumidores norte-americanos, fez girar as bolsas para o vermelho.

Além disso, o Departamento do Comércio divulgou também que os inventários das empresas se mantiveram inalterados em Janeiro, o que decepcionou o mercado, que esperava um aumento. Os economistas esperavam que as empresas estivessem a reconstituir os seus “stocks” de forma sustentada.

A sessão esteve “morna” e as bolsas acabaram por terminar sem revelar uma direcção firme.

O índice industrial Dow Jones avançou 0,12%, fixando-se nos 10.624,69 pontos. O S&P 500 cedeu 0,02% para se estabelecer nos 1.149,99 pontos.

O índice tecnológico Nasdaq marcou 2.360,45 pontos, com uma desvalorização de 0,03%.

A Walt Disney, o Citigroup e a Exxon Mobil cederam terreno, penalizados pela menor confiança dos consumidores, que continua a ser um sinal de preocupação em torno do mercado de trabalho.

O Citigroup foi igualmente pressionado – sendo a primeira vez em nove dias que caiu – pelo facto de a Oppenheimer ter dito que as acções do banco estão justamente avaliadas e que paira sobre elas uma “nuvem” enquanto o governo norte-americano for accionista maioritário.

A Pfizer também desvalorizou, depois de o seu fármaco Sutent não ter tido sucesso a travar a progressão de tumores avançados na mama em dois testes realizados.

Em contrapartida, a Supervalu, segunda maior rede de supermercados do país, disparou 5,9% devido a rumores de que poderá ser alvo de uma oferta de compra.

Veja também:
As cotações dos principais índices

A evolução das acções do Dow Jones e Nasdaq 100

Ver comentários
Outras Notícias