Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas americanas iniciam a subir impulsionadas por Microsoft; Nasdaq avança 0,11% (act.)

As Bolsas norte-americanas iniciaram a sessão a subir, impulsionadas pela Microsoft, depois de Bill Gates ter afirmado que o novo Windows XP já vendeu mais de 17 milhões de cópias. O Nasdaq crescia 0,11% e o Dow Jones avançava 0,03%.

Duarte Costa 08 de Janeiro de 2002 às 15:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
As Bolsas norte-americanas iniciaram a sessão a subir, impulsionadas pela Microsoft, depois de Bill Gates ter afirmado que o novo Windows XP já vendeu mais de 17 milhões de cópias. O Nasdaq crescia 0,11% e o Dow Jones avançava 0,03%.

O Nasdaq [CCMP] avançava para os 2.039,42 pontos, enquanto o Dow Jones [INDO] marcava 10.200 pontos.

A Microsoft valorizava 0,18% para os 68,68 dólares (77,06 euros), depois de Bill Gates ter afirmado que o novo Windows XP já vendeu mais de 17 milhões de cópias desde o seu lançamento em Outubro.

A Cisco, que produz servidores, ganhava 0,49% para os 20,63 dólares (23,15 euros), enquanto a Intel, líder mundial no fabrico de microprocessadores, avançava 0,20% para os 35,34 dólares (39,65 euros).

A Altera, que desenvolve semicondutores e circuitos integrados, crescia 3,60% para os 24,76 dólares (27,78 euros), depois das casas de investimento Pacific Growth e Prudential terem reiterado a recomendação de «compra», indicando um «preço alvo» de 30 e 31 dólares (33,66 e 34,70 euros) respectivamente.

A RealNetworks, que desenvolve software para utilização de ficheiros de audio e vídeo na Internet, trepava 6,45% para os 6,44 dólares (7,21 euros), depois de ter anunciado vai trabalhar em conjunto com os fabricantes de «chips» Hitachi e NEC no desenvolvimento de novos produtos.

No Dow Jones, a Alcoa, que registou prejuízos trimestrais pela primeira vez desde desde 1994, ganhava 0,76% para os 38,45 dólares (43 euros), depois da corretora Merrill Lynch ter reiterado a recomendação «forte compra». O maior fabricante mundial de alumínio anunciou hoje que espera reduzir os custos anuais em mil milhões de dólares (mil milhões de euros) por ano a partir de 2003

O fabricante de aviões Boieng ganhava 1,15% para os 41,47 dólares (46,42 euros).

Outras Notícias