Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas dos EUA caem para mínimos de três meses

As principais praças norte-americanas encerraram em queda, marcando mínimos de três meses, penalizadas pelos crescentes sinais de um agravar da recessão. Na sessão de ontem, as bolsas do outro lado do Atlântico estiveram encerradas devido a feriado.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 17 de Fevereiro de 2009 às 21:11
  • Partilhar artigo
  • ...
As principais praças norte-americanas encerraram em queda, marcando mínimos de três meses, penalizadas pelos crescentes sinais de um agravar da recessão. Na sessão de ontem, as bolsas do outro lado do Atlântico estiveram encerradas devido a feriado.

A contracção da actividade industrial em Nova Iorque contribuiu para desanimar os investidores. Tratou-se da maior queda de sempre naquele índice de produção industrial, sugerindo que a recessão económica está longe do fim e deixando recear que o plano de estímulo económico do governo não seja suficiente para contrariar essa recessão.

O Dow Jones encerrou a cair 3,79%, fixando-se nos 7.552,60 pontos.

O S&P 500 cedeu 4,56% para 789,17 pontos. O Standard & Poor’s 500 quebrou assim a barreira dos 800 pontos pela primeira vez desde Novembro.

O índice tecnológico Nasdaq terminou a marcar 1.470,66 pontos, com uma desvalorização de 4,15%.

O Bank of America, Citigroup e JPMorgan perderam mais de 9%.

A Exxon Mobil foi a maior perdedora do S%P 500, prejudicada pelo facto de o petróleo ter caído mais de 7% em Nova Iorque.

A General Motors, maior fabricante norte-americana de automóveis, cedeu 18% antes da apresentação dos seus argumentos para obter mais financiamento do governo.

“Esta é a natureza de um ‘bear market’”, comentou à Bloomberg um estratega da Russell Investments, Stephen Wood. “A visibilidade da evolução em 2009 e 2010 é limitada e os dados de curto prazo são maus, por isso há pouco que justifique uma solidez dos mercados accionistas”, acrescentou.

Veja também:

As cotações dos principais índices

A evolução das acções do Dow Jones e Nasdaq 100


Ver comentários
Outras Notícias