Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas dos EUA com maior ganho semanal desde Janeiro

As principais bolsas norte-americanas registaram a sua melhor «performance» semanal desde Janeiro, com os sinais de contenção da inflação a darem aos investidores confiança de que a Reserva Federal possa deixar de subir taxas em meados de 2006.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 17 de Março de 2006 às 21:21
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As principais bolsas norte-americanas registaram a sua melhor «performance» semanal desde Janeiro, com os sinais de contenção da inflação a darem aos investidores confiança de que a Reserva Federal possa deixar de subir taxas em meados de 2006.

Os índices revelaram poucas variações, uma vez que a General Motors perdeu terreno depois de anunciar que as suas perdas de 2005 serão superiores em dois mil milhões de dólares ao anunciado.

Na bolsa nova-iorquina, o Dow Jones valorizou 0,23%, fixando-se em 11.279,65 pontos. O DJIA chegou aos 11.290 pontos durante a sessão, o máximo desde Maio de 2001, e esta foi a semana de maiores ganhos desde a semana terminada em 27 de Janeiro. O Nasdaq valorizou 0,30%, ao estabelecer-se em 2.306,48 pontos. O índice Standard & Poor’s 500 ganhou 0,15%, para 1.307,25 pontos. Foi a sexta sessão consecutiva de subida do S&P e o maior ganho semanal desde a semana terminada em 6 de Janeiro.

A Tektronix, fabricante de equipamento de testes para empresas de computadores, ganhou bastante terreno depois de os seus lucros terem excedido as estimativas dos analistas.

«Existe um grande optimismo de que os próximos dois trimestres sejam positivos para as empresas norte-americanas e para a economia, dado que o ambiente em torno das taxas de juro estabilizou», disse Jay Suskind, analista da Ryan Beck, citado pela Bloomberg.

Os dados sobre a inflação, a construção de novas casas e a indústria transformadora na zona de Filadéfia aliviaram os receios de que o presidente da Fed, Ben S. Bernanke, tenha que manter o aumento dos juros devido à solidez do crescimento económico.

Outras Notícias