Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas dos EUA corrigem de máximos

Os índices norte-americanos inverteram a tendência da abertura e seguem a desvalorizar depois do Dow Jones ter renovado o máximo histórico, o Nasdaq ter tocado no máximo de 2001 e várias empresas terem apresentado resultados trimestrais acima do esperado.

Maria João Soares mjsoares@negocios.pt 26 de Abril de 2007 às 15:16
  • Partilhar artigo
  • ...

Os índices norte-americanos inverteram a tendência da abertura e seguem a desvalorizar depois do Dow Jones ter renovado o máximo histórico, o Nasdaq ter tocado no máximo de 2001 e várias empresas terem apresentado resultados trimestrais acima do esperado. O Dow Jones e o Nasdaq caíam 0,04%.

O Dow Jones [indu] cotava nos 13.085,26 pontos depois de ter valorizado 0,23%, nos primeiros minutos de negociação atingindo um novo máximo histórico nos 13.120,53 pontos. O Nasdaq [ccmp] marcava 2.546,99 pontos.

As bolsas norte-americanas têm beneficiado da divulgação de resultados acima do esperado.

Os lucros da Apple subiram 88% no primeiro trimestre de 2007, impulsionados pelas vendas do iPod, que neste período ultrapassaram a barreira dos 10 milhões, superando as previsões dos analistas. As acções da tecnológica seguiam a subir 4,74% para 99,8 dólares.

Os prejuízos da Ford diminuíram no primeiro trimestre de 2007 para os 282 milhões de dólares (206,7 milhões de euros). Os lucros registados na Europa conseguiram anular, em parte, o aumento de resultados líquidos negativos no mercado norte-americano. As acções da empresa subiam 5,14% para 8,28 dólares.

A Exxon Mobil subia 0,04% para 79,95 dólares depois de ter anunciado um crescimento de 10% dos lucros no primeiro trimestre.

1 euro é = a 1,3604 dólares

Ver comentários
Outras Notícias