Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas dos EUA disparam mais de 2% animadas pelo sector financeiro

As praças dos EUA estão a valorizar mais de 2%, registando o maior ganho em quase duas semanas, depois da Lehman Brothers e da UBS terem anunciado aumentos de capital que levam o mercado a acreditar que os maiores prejuízos relacionados com o "subprime" p

Lara Rosa lararosa@negocios.pt 01 de Abril de 2008 às 16:54
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As praças dos EUA estão a valorizar mais de 2%, registando o maior ganho em quase duas semanas, depois da Lehman Brothers e da UBS terem anunciado aumentos de capital que levam o mercado a acreditar que os maiores prejuízos relacionados com o "subprime" podem já ter passado. O Dow Jones valorizava 2,14% e o Nasdaq ganhava 2,34%.

O índice Dow Jones seguia a negociar nos 12.524,82 pontos e o tecnológico Nasdaq transaccionava nos 2.332,40 pontos.

A Lehman seguia a valorizar pela primeira vez em sete sessões ao ganhar mais de 10% depois de realizar um aumento de capital de quatro mil milhões de dólares com a venda de acções, de forma a travar a especulação de que não tem capital suficiente.

Já a UBS, a maior gestora monetária do mundo, anunciou que vai aumentar o seu capital em cerca de 15 mil milhões de dólares (9,5 mil milhões de euros), o que pode assinalar um ponto de viragem.

"Podemos imaginar que o pior pode estar atrás de nós", referiu Nathalie Pelras, gestora de fundos no Richelieu Finance, citada pela agência Bloomberg. "O aumento de capital do UBS é garantido, logo não há preocupações financeiras. Isto permite aos investidores ver o copo meio cheio", sublinhou a mesma responsável.

A General Electric e a 3M impulsionavam o sector industrial depois ter sido divulgado que o índice de produção industrial norte-americano diminuiu mas menos que o esperado.

A Lehman Brothers ganhava 10,52% para os 41,60 dólares e o Citigroup valorizava 9,2% para os 23,39 dólares.

No sector industrial, a General Electric avançava 2,97% para os 38,11 dólares e a 3M negociava nos 80,79 dólares ao valorizar 2,07%.

Ver comentários
Outras Notícias