Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas dos EUA em máximos de quase cinco anos

As principais bolsas norte-americanas estenderam os máximos dos últimos quase cinco anos hoje à tarde. Os bons resultados da Sears e o Livro Beige da Reserva Federal indicando um crescimento económico sólido acabaram por superar os receios em torno de um

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 15 de Março de 2006 às 21:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As principais bolsas norte-americanas estenderam os máximos dos últimos quase cinco anos hoje à tarde. Os bons resultados da Sears e o Livro Beige da Reserva Federal indicando um crescimento económico sólido acabaram por superar os receios em torno de um aumento das taxas de juro.

O índice Standard & Poor’s 500 encerrou a ganhar 0,43%, para 1.303,02 pontos, depois de ter chegado a cotar-se em 1.304,40 pontos, o mais alto nível desde Maio de 2001. Na bolsa nova-iorquina, o Dow Jones valorizou 0,52%, fixando-se em 11.209,77 pontos. O DJIA chegou aos 11.226,7 pontos durante a sessão, o máximo desde Maio de 2001. O Nasdaq também acompanhou o movimento de subida, com um acréscimo de 0,69%, ao estabelecer-se em 2.311,84 pontos.

Os títulos da DuPont, terceira maior fabricante norte-americana de químicos, e da Union Pacific, maior empresa de caminhos-de-ferro dos EUA, subiram fortemente depois de terem revisto em alta as suas previsões de lucros.

A divulgação do Livro Beige da Fed, de par com uma queda nos preços do petróleo, ajudou à tendência altista, uma vez que diminui os receios de pressão inflacionista. Os principais índices bolsistas dos EUA variaram pouco durante grande parte da sessão, mas depois destes dados começaram a ganhar terreno.

A Sears, maior «department store» dos EUA, ganhou 12%, para 131 dólares, depois de ter anunciado que o resultado líquido do quarto trimestre era de 4,03 dólares por acção, devido aos custos mais baixos e retoma das vendas na Kmart. O Crédit Suisse previa lucros na ordem dos 3,53 dólares por acção e a média estimada por cinco analistas inquiridos pela Bloomberg apontava para 3,62 dólares.

Outras Notícias