Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas dos EUA encerram a perder com perspectivas de abrandamento económico

Os índices norte-americanos encerraram a sessão a desvalorizar com o mercado preocupado com o crescimento da economia depois da divulgação dos dados da inflação em Março. O Dow Jones caíu 1,1%, para o valor mais baixo desde o início do ano, e o Nasdaq per

Maria João Soares mjsoares@negocios.pt 20 de Abril de 2005 às 21:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os índices norte-americanos encerraram a sessão a desvalorizar com o mercado preocupado com o crescimento da economia depois da divulgação dos dados da inflação em Março. O Dow Jones caíu 1,1%, para o valor mais baixo desde o início do ano, e o Nasdaq perdeu 1%.

O índice industrial Dow Jones encerrou a cotar nos 10,012.36pontos enquanto o índice tecnológico Nasdaq marcava 1913.76. pontos.

A inflação nos Estados Unidos registou o maior aumento desde Outubro, em Março. O índice de preços no consumidor avançou 0,6% face a Fevereiro.

A divulgação deste dado deixou o mercado preocupado com a possibilidade da Reserva Federal norte-americana acelerar o aumento dos juros no país. A taxa de referência dos Estados Unidos situa-se nos 2,75%. Os últimos aumentos dos juros foram de 25 pontos base mas a Fed já disse que pode fazer aumentos de 50 pontos base caso seja preciso controlar a subida da inflação. Os investidores receiam que uma subida acentuada dos juros ponha em causa o crescimento da economia.

As preocupações com a inflação acabaram por anular o efeito positivo da apresentação de resultados acima do esperado, no primeiro trimestre do ano, por parte de algumas empresas.

A Intel maior produtora mundial de «chips», disse que os resultados líquidos do primeiro trimestre aumentaram 25%, para 2,15 mil milhões de dólares, enquanto as receitas totalizaram 9,43 mil milhões de dólares, mais 17% que no período homólogo. Ambos os valores superaram as previsões dos analistas. As acções da empresa subiram 0,13%.

A Caterpillar valorizou 3,64%, mas chegou a valorizar quase 6%, depois de também ter apresentado resultados acima do esperado, no primeiro trimestre, Os lucros da empresa atingiram o valor recorde de 83 milhões de dólares que correspondem a um aumento de 15% face ao mesmo período do ano passado.

Ver comentários
Outras Notícias