Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas dos EUA encerram pouco alteradas; sector farmacêutico em alta

As praças norte-americanas encerraram hoje em terreno positivo, impulsionadas pelo sector farmacêutico, que reviu em alta as suas previsões de resultados para 2004. O Dow Jones cresceu 0,04% e o Nasdaq subiu 0,13%.

Isabel Aveiro ia@negocios.pt 17 de Junho de 2003 às 21:40
  • Partilhar artigo
  • ...
As praças norte-americanas encerraram hoje em terreno positivo, impulsionadas pelo sector farmacêutico, que reviu em alta as suas previsões de resultados para 2004. O Dow Jones cresceu 0,04% e o Nasdaq subiu 0,13%.

O Nasdaq [CCMP] encerrou nos 1.668,69 pontos, e o Dow Jones [INDU] fechou nos 9.323,02 pontos.

A maior companhia farmacêutica do mundo, a Pfizer, cujos títulos subiram 4,97%, anunciou hoje resultados para 2004 além do esperado pelos analistas, impulsionando todo o sector nas praças norte-americanas.

A Merck & Co, segunda maior farmacêutica mundial, avançou igualmente, 3,06%, assim como as congéneres Eli Lilly (fabricante do Prozac) e a Johnson & Johnson.

Igualmente em terreno positivo fechou a Microsoft, maior fabricante de «software» mundial, depois de um analista da Lehman Brothers ter defendido que o preço das suas acções «não está caro».

Em sentido contrário encerraram os títulos da Coca-Cola, depois de ser conhecido hoje que a entidade reguladora da bolsa está a investigar uma queixa apresentada por um antigo trabalhador da maior companhia mundial de refrigerantes, acusando a empresa de inflacionar as suas vendas. A Coca-Cola caiu hoje 2,03%.

Ainda em terreno negativo, a At&T recuou 4,75%, depois de um analista da Merrill Lynch ter afirmado que as expectativas para a operadora de longa distância mantêm-se pouco nítidas, tendo em conta a concorrência e a quebra de investimento na área das telecomunicações.

Sete acções caíram para cada seis que subiram na praça de Nova Iorque, num dia em que foram transaccionados 1,4 mil milhões de títulos, mais 2,6% do que a média diária dos últimos três meses.

O american depositary receipt (ADR) da Portugal Telecom (PT) subiu 0,39% para 7,76 dólares (6,58 euros), enquanto em Lisboa a empresa fechou nos 6,52 euros, subindo 0,62%.

O ADR da Electricidade de Portugal (EDP) regrediu 0,67% até 22,13 dólares (18,76 euros), enquanto em Lisboa a empresa fechou nos 1,88 euros, caindo 1,05%. Cada ADR equivale a 10 acções da eléctrica nacional.

Ver comentários
Outras Notícias