Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas dos EUA fecham com ganhos animadas pelos títulos energéticos

Os principais índices bolsistas dos Estados Unidos operaram uma reviravolta na última hora de negociação e conseguiram inverter para terreno positivo. A valorização dos títulos ligados à energia, numa sessão em que o petróleo superou os 77 dólares por barril em Nova Iorque, pesou mais do que a decepção com os resultados do Citigroup e do Goldman Sachs.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 15 de Outubro de 2009 às 21:19
Os principais índices bolsistas dos Estados Unidos operaram uma reviravolta na última hora de negociação e conseguiram inverter para terreno positivo. A valorização dos títulos ligados à energia, numa sessão em que o petróleo superou os 77 dólares por barril em Nova Iorque, pesou mais do que a decepção com os resultados do Citigroup e do Goldman Sachs.

O Dow Jones fechou a ganhar 0,47%, fixando-se nos 10.062,94 pontos, depois de já ontem ter conseguido encerrar acima do patamar dos 10.000 pontos, o que não acontecia há um ano.

O índice tecnológico Nasdaq ganhou 0,05%, fixando-se nos 2.173,29 pontos. O S&P 500 subiu 0,41%, para 1.096,55 pontos.

A Exxon Mobil e a Chevron avançaram mais de 1,4%, depois de o crude em Nova Iorque ter atingido o máximo de um ano, acima dos 77 dólares por barril.

“À medida que a economia melhora, a procura de petróleo aumenta, pelo que os preços do crude estão a subir e as petrolíferas estão a ter bons desempenhos”, comentou à Bloomberg um gestor da Avatar Associates, Larry Seibert. “Será de esperar que o preço do petróleo oscile em torno deste nível e que vá subindo ao longo dos próximos anos”, acrescentou.

No vermelho estiveram o Citigroup e o Goldman Sachs, que cederam mais de 2%. Apesar de terem apresentado resultados acima das expectativas, os analistas não gostaram dos números.

Veja também:

As cotações dos principais índices

A evolução das acções do Dow Jones e Nasdaq 100


Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio