Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas dos EUA recuam com preço do petróleo perto de máximos (act)

As praças norte-americanas desvalorizavam, com o mercado a recear que os valores recorde atingidos pelo barril de petróleo venham a limitar os lucros das empresas. O Dow Jones desvalorizava 0,11% e o Nasdaq seguia a negociar em queda de 0,5%.

Paulo Moutinho 24 de Abril de 2006 às 14:57
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As praças norte-americanas desvalorizavam, com o mercado a recear que os valores recorde atingidos pelo barril de petróleo venham a limitar os lucros das empresas. O Dow Jones desvalorizava 0,11% e o Nasdaq seguia a negociar em queda de 0,5%.

O índice industrial Dow Jones cotava nos 11.335,5 pontos e o Nasdaq deslizava para os 2.331,24 pontos.

A Xerox descia 4,12% para os 14,19 dólares, depois de ter anunciado que os seus lucros referentes ao primeiro trimestre fiscal foram de 20 cêntimos de dólar por acção, abaixo dos 21 cêntimos estimados pelos analistas da Thomson Financial, devido à quebra nas vendas de impressoras e fotocopiadoras.

Também em queda estava a TD Ameritrade, que cedia 8,14% para os 19,75 dólares, depois da corretora ter estimado um lucro médio por acção, para o período fiscal de 2007, de 1,06 dólares, menos nove cêntimos que a sua anterior previsão.

Em sentido inverso seguiam os títulos da Caterpillar. As acções da fabricante subiam 0,68% para os 78,4 dólares, depois da empresa ter revisto em alta as suas previsões de lucro por acção para o intervalo dos 4,85 dólares a 5,20 dólares. A empresa anunciou também que os seus lucros, referentes ao primeiro trimestre, cresceram em 45%, beneficiando do aumento das vendas de equipamento utilizado na extracção mineira.

Cerca de 180 empresas cotadas nas praças norte-americanas vão anunciar os seus resultados durante os próximos dias, depois de mais de 120 cotadas terem revelado as suas contas na semana passada. Destas 120 empresas que já apresentaram resultados, cerca de 70% superaram as estimativas dos analistas da Thomson Financial.

Outras Notícias