Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas dos EUA valorizam com Microsoft e Motorola (act.)

As bolsas norte-americanas seguiam a valorizar, dinamizadas pelo anúncio da Microsoft de que irá aumentar as remunerações aos accionistas e pelos lucros acima do esperado da Motorola. O índice Dow Jones seguia a ganhar 0,63% enquanto o tecnológico Nasdaq

Ruben Bicho rbicho@mediafin.pt 21 de Julho de 2004 às 14:53
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As bolsas norte-americanas seguiam a valorizar, dinamizadas pelo anúncio da Microsoft de que irá aumentar as remunerações aos accionistas e pelos lucros acima do esperado da Motorola. O índice Dow Jones seguia a ganhar 0,63% enquanto o tecnológico Nasdaq subia 0,73%.

O Dow Jones [INDU] avançava 0,63% para 10.212,71 pontos e o Nasdaq [CCMP] ganhava 0,73% para 1.931,06 pontos. O índice Standard&Poor’s (S&P500) valorizava 0,54% para 1.114,66 pontos.

A Microsoft revelou ontem que pretende remunerar os accionistas com um plano de 60 mil milhões de euros, o maior nos Estados Unidos. A empresa de Bill Gates vai recomprar acções próprias no valor de 30 mil milhões de dólares (24,33 mil milhões de euros), pagar um dividendo especial de três dólares, e duplicar o dividendo regular, numa remuneração total de 75 mil milhões de dólares (60,85 mil milhões de euros). As acções da empresa seguiam a subir 3,9% para 29,44 dólares (23,98 euros).

Este anúncio da Microsoft, juntamente com a divulgação de resultados da Motorola, que revelou que os lucros do segundo trimestre foram de 21 cêntimos de dólar por acção, acima das expectativas, levou a um aumento da confiança dos investidores, dinamizando os índices. Os títulos da Motorola avançavam 3,7% para 16,69 dólares (13,59 euros).

A ajudar os índices esteve também o discurso do presidente da Reserva Federal norte-americana (Fed), Alan Greenspan, que ontem afirmou que espera um crescimento da economia do país num cenário de subida «moderada» das taxas de juro.

A Eastman Kodak, maior empresa de fotografia do mundo, revelou que o lucro do segundo trimestre foi de 88 cêntimos de dólar por acção, superando as expectativas dos analistas. As acções da empresa ganhavam 0,3% para 24,88 dólares (20,26 euros).

Os títulos da Honeywell subiam 1,6% para 36,45 dólares (29,68 euros). A maior fabricante de equipamento electrónico para aviões divulgou lucros de 42 cêntimos de dólar por acção, valor que bateu as expectativas.

A Sun Microsystems, fabricante de servidores informáticos, revelou que os prejuízos do quarto trimestre fiscal foram de cinco cêntimos de dólar por acção, mais do que o esperado pelos analistas. As acções subiam 1,9% para 4,19 dólares (3,41 euros).

Ver comentários
Outras Notícias