Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas EUA seguem em subida com Dow a atingir máximo dos últimos 18 meses

As bolsas norte-americanas seguiam em subida, com divulgação de resultados da fabricante de «chips Texas» Instruments. O Dow Jones subia 0,11%, tendo atingido após a abertura a marca dos 10.003,12 pontos ao valorizar 0,38%, pela primeira vez desde Maio de

Bernardo Meira bmeira@mediafin.pt 09 de Dezembro de 2003 às 15:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As bolsas norte-americanas seguiam em subida, com divulgação de resultados da fabricante de «chips Texas» Instruments. O Dow Jones subia 0,11%, tendo atingido após a abertura a marca dos 10.003,12 pontos ao valorizar 0,38%, pela primeira vez desde Maio de 2002. O Nasdaq descia 0,23%.

O Dow Jones [INDU] valorizava para os 9.976,38 pontos, enquanto o Nasdaq [CCMP] perdia para os 1.944,47 pontos.

O índice industrial Dow Jones tocou nos 10.000 pontos pela primeira vez em 18 meses, sendo «uma indicação que que os mercados estão a inverter a tendência negativa», afirmou Elizabeth Miller à Bloomberg, que acrescentou que este é o momento ideal para se investir capital.

A marca dos 10.000 pontos cativou os investidores desde os anos 90, com o mais longo período de expansão económica a elevar as expectativas do Dow para níveis de crescimento equivalentes aos dos anos 20. Entre 1995 e 1999, o índice industrial cresceu à taxa equivalente anual de 25%. Este ano, o crescimento médio anual é de 20%.

A última recuperação do Dow acompanhou a recuperação da economia, no final do terceiro trimestre, para níveis não registados à quase 20 anos, onde as políticas empresariais de redução de custos promoveram os lucros das empresas.

A Reserva Federal deverá anunciar hoje, por volta das 19h15 de Lisboa, que vai manter taxa de juro no seu mínimo. Outro relatório mostra que os inventários de retalho americanos aumentaram em Outubro, sendo um sinal que as firmas estão à espera dum aumento da procura para o próximo ano.

A fabricante mundial de chips Texas Instruments, que fornece chips para mais de metade dos telemóveis vendidos, aumentava 2,34% para os 28,90 dólares (23,66 euros), depois de ter anunciado que as vendas aumentaram mais que o esperado devido a um aumento da procura.

A maior fabricante mundial de automóveis General Motors liderava as valorizações no índice industrial enquanto subia 2,9% para os 48,51 dólares (39,72 euros), após o analista Gary Lapidus, da Goldman Sachs, ter alterado o rating de «in-line» para «out-perform».

A acompanhar a tendência do mercado, a papeleira International Paper aumentava 2% para os 41,03 dólares (33,60 euros), juntamente com a produtora de cinema e entretenimento infantil Walt Disney, que subia 1,1% para os 22,02 dólares (18,03 euros). Nas perdas, a operadora de telefonia de longa distância AT&T deslizava 0,5% para os 19,92 dólares (16,31 euros).

No índice tecnológico, o portal de recrutamento Monster Worldwide liderava os ganhos em 5% para os 20,07 dólares (16,43 euros), juntamente com a Intel, a maior fabricante mundial de semicondutores, que avançava 0,1% para os 31,66 dólares (25,92 euros) e com a Millenium Pharmaceutical que valorizava 2,4% para os 16,36 dólares (13,40 euros). A impedir uma maior subida do índice, a Teva Pharma recuava 1,9% para os 59,12 dólares (48,41 euros).

Ver comentários
Outras Notícias