Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas europeias recuam de máximos de 2008

Os mercados europeus encontram-se esta segunda-feira a recuar, pondo fim à subida da semana passada, onde se registou o nível mais alto dos últimos cinco anos no Stoxx 600, a beneficiar do corte da taxa de juro do BCE.

Jorge Garcia jorgegarcia@negocios.pt 06 de Maio de 2013 às 13:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • 7
  • ...

O índice Stoxx 600, que reúne as principais acções do Velho Continente, deprecia 0,16% para negociar nos 300,55 pontos, num dia em que foi divulgado que os serviços na Zona Euro e a produção industrial caíram pelo 15º mês consecutivo.

 

O ASE/FTSE e o Footsie, os índices bolsistas grego e inglês, respectivamente, encontram-se encerrados devido à Páscoa ortodoxa, o que está a levar a um volume de negociações 67% inferior face à média dos últimos 30 dias.

 

O MIBTEL e o IBEX, ou seja os índices bolsistas italiano e espanhol, são os que registam as maiores perdas, de 0,59% para 16.823,13 pontos e de 0,47% para 8.504,60 pontos, respectivamente.

 

O BBVA e o Banco Popular estão entre as empresas que apresentam o pior desempenho, registando uma queda de 1,33% para 7,397 euros e 0,85% para 0,581 euros, respectivamente.

 

Em França, o índice de referência, o CAC, perde 0,38% para 3.898,11 pontos, com a Lafarge e a Total a depreciarem 1,76% para 48,86 euros e 0,47% para 38,255 euros, respectivamente. O ministro das Finanças francês, Pierre Moscovici, considera que a política de austeridade como veículo para resolver a crise na Europa terminou, isto depois do seu homólogo alemão ter aceite flexibilizar a consolidação do défice. “Estamos a ser testemunhas do fim do dogma da austeridade. Suplicámos durante um ano por uma política de crescimento" e a "austeridade impede o crescimento”, afirmou Moscovici.

 

O DAX, o índice de referência alemão, perde 0,14% para 8.110,56 pontos, com a E.On a contribuir fortemente para este resultado, com uma queda de 7,46% para 13,145 euros. De referir que a empresa está a descontar o dividendo de 1,10 euros por acção que vai distribuir aos seus accionistas. As acções estão a perder 1,065 euros face à última sessão, o que significa que excluindo esta correcção técnica a empresa estaria a ter um desempenho bolsista positivo.

 

Destaque para o índice bolsista português, o PSI-20, que é o único que se mantém no verde, a apreciar 0,35% para 6.275,67 pontos.

Ver comentários
Saber mais Bolsas europeias Stoxx600 IBEX CAC DAX
Mais lidas
Outras Notícias