Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas europeias caem arrastadas por tecnológicas; Madrid desce 4%

As Bolsas europeias fecharam hoje a cair arrastadas pelas empresas tecnológicas, depois de duas empresas norte-americanas do sector terem emitido «profit warnings». O Euro Stoxx 50 desceu 0,61% com o IBEX a cair 4%.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 05 de Outubro de 2001 às 17:34
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
As Bolsas europeias fecharam hoje a cair arrastadas pelas empresas tecnológicas, depois de duas empresas norte-americanas do sector terem emitido «profit warnings». O Euro Stoxx 50 desceu 0,61% com o IBEX a cair 4%.

O Euro Stoxx 50 fechou a descer para os 3.385 pontos, depois de a Sun Microsystems e a Advanced Mcro Devices terem anunciado resultados abaixo do esperado para o terceiro trimestre do ano.

A Bolsa de Londres foi a excepção, com o FTSE [UKX] a ganhar 0,39% para os 5.036 pontos. As valorizações foram comandadas pelo Royal Bank of Scotland, que ganhou 2,58%, e pela farmacêutica Glaxosmithkline, que subiu 0,74%.

A Marconi, que acumula uma queda de 98% este ano, liderou os ganhos em Londres, ao valorizar 24,14%, depois de uma empresa ter revelado interesse em adquirir uma das suas unidades de negócio.

Madrid comandou as descidas na Europa, devido à crise económica que assola a Argentina e a América Latina, onde as empresas espanholas detêm elevados investimentos. O real e peso, divisas da Argentina e Brasil, têm acumulado quedas contra o dólar.

O IBEX [IBEX] desceu 3,98% para os 7.169 pontos, com a Telefónica a descer 5,76%, o Banco Santander Central Hispano a recuar 4,8% e o Banco Bilbao Viscaya Argentaria a cair 5%. A Terra Lycos desceu 8,8% e a petrolífera Repsol recuou 6,5%.

Em França o CAC 40 [CAC] desceu 0,74%, com a produtora de «chips» STMicroelectronics a descer 5,70% para os 26,31 euros (5.274 pontos). A seguradora AXA, com uma subida de 3,01% para os 22,95 euros (4.601 escudos), impediu maiores quedas em Paris.

Na Alemanha as descidas foram lideradas pelas tecnológicas Siemens [SIE] e SAP, que desceram 6,49% e 4,11%, respectivamente. O DAX [DAX] seguia a perder 1,37% para os 4.485 pontos.

O AEX fechou a perder 0,38% para os 457,09 pontos, liderado pelas quedas de 4,45% da Philips e de 2,43% da Royal Dutch Petroleum.

Milão caiu mais de 2%, penalizado pela quebra de 2,23% da Telecom Itália e de 2,73% da petrolífera ENI, ambas com investimentos na América Latina. A construtora automóvel Fiat deslizou 6,5%, depois de ter baixado a estimativa de lucros para este ano.

Outras Notícias