Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas europeias encerram mistas; DAX cede 0,18%

As maiores praças na Europa encerram a sessões mistas e em Londres, a desvalorização da British Petroleum (BP) e da Vodafone fez com que o FTSE100 caísse quase 2%. Em Frankfurt, o DAX cedia 0,18% pressionado pela Deutsche Telekom.

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 05 de Junho de 2002 às 17:17
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
As maiores praças na Europa encerram a sessões mistas e em Londres, a desvalorização da British Petroleum (BP) e da Vodafone fez com que o FTSE100 caísse quase 2%. Em Frankfurt, o DAX cedia 0,18% pressionado pela Deutsche Telekom.

Na Alemanha, o DAX [DAX], depois de ter negociado grande parte da sessão acima do valor da abertura, desvalorizava 0,18% para os 4.617,50 pontos e do outro lado do Atlântico, o Nasdaq [CCMP] caía 0,81%. O índice germânico estava a ser pressionado pela queda de 1,2% das acções da Deutsche Telekom que marcavam 10,89 euros.

Em Paris, o CAC40 [CAC] cresceu 0,34% para os 4.079,51 pontos, ajudado pelas valorizações da farmacêutica Aventis e da retalhista Carrefour que avançaram ambas mais de 2%.

A Lafarge, maior cimenteira do mundo e accionista da Cimpor, foi uma das mais castigadas do índice, tendo recuado 2,3% para os 103,50 euros, depois de ter anunciado a aquisição de 70% de uma cimenteira chinesa pelo valor de 32 milhões de euros.

Na praça londrina, depois de dois dias de interregno, o FTSE100 [UKX] voltou à negociação com uma desvalorização de 1,87% para os 4.989,90 pontos, pressionado pelas acções da British Petroleum (BP) que perderam 3,4%, depois do barril e crude ter caído para mínimos em mais de dois meses.

As operadoras de telecomunicações móveis MMO2 e Vodafone fecharam com quedas de 5,9% e 3,2%, respectivamente.

O IBEX35 [IBEX] espanhol regrediu 0,85% para os 7.601,90 pontos, pressionado pelo desempenho da petrolífera Repsol cujas acções caíram 2,2% para os 11,85 euros.

Na praça de Amsterdão, o AEX cresceu 0,1% para os 463,012 pontos, com a desvalorização de 1,2% da Royal Philips a ser compensada pela subida das acções da Royal Dutch que avançaram 0,53% para os 57,35 euros, em contra ciclo com as restantes empresas do sector.

Outras Notícias