Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas europeias fecham a cair pressionadas por construtoras automóveis

As Bolsas europeias fecharam a sessão em queda, pressionadas pelas construtoras automóveis, depois da Lehman ter cortado a recomendação sobre a DaimlerChrysler. Com os investidores a temerem resultados semestrais fracos, o DAX caía 2,25%.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 21 de Julho de 2003 às 18:38
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
As Bolsas europeias fecharam a sessão em queda, pressionadas pelas construtoras automóveis, depois de a Lehman Brothers ter cortado a recomendação sobre a DaimlerChrysler. Com os investidores a temerem a apresentação de resultados semestrais fracos, o DAX caía 2,25%.

O DJ Stoxx50 perdia 1,01% para os 2.379,07 pontos, com as empresas que vão esta semana anunciar as contas do primeiro semestre a serem as mais penalizadas, pois os investidores temem a divulgação de más notícias.

O DAX [DAX] descia 2,25% para os 3.290,88 pontos, também pressionado pelas declarações de Welteke, presidente do Bundesbank, que considerou não ter lógica a valorização de 50% do índice alemão, contra o mínimo de Março. A DaimlerChrysler cedeu 3,19% para 30,05 euros e a Volkswagen perdeu 3% para 35,58 euros, depois da Lehman Brothers ter cortado o «preço-alvo» da empresa de 39 para 32 euros.

Na Espanha o IBEX [IBEX] caiu 1,09% para os 6.825,20 pontos. As acções da Telefónica desvalorizaram 1,31% para os 9,83 euros, e a banca também penalizou Madrid. O BBVA caiu 2,25% para os 9,12 euros e o Santander desvalorizou 1,91% para 7,71 euros.

Na Bolsa de Londres, o FTSE [UKX] terminou nos 4.044,30 pontos, a perder 0,71%. As quedas foram lideradas pela operadora móvel Vodafone, cujos títulos recuaram 2,15%. O banco HSBC Holdings cedeu igualmente 1,11%, enquanto a British Airways desvalorizou 2,15%, depois dos funcionários de «check in» no aeroporto de Heathrow terem entrado em greve.

Na praça de Paris, o CAC [CAC] fechou nos 3.081,06 pontos, a descer 1,54%. O BNP Paribas desceu 2,83% para os 44,69 euros, enquanto o Grupo PSA (Peugeot/Citroen) depreciou 1,41% para os 41,35 euros.

O segundo maior construtor automóvel da Europa deverá anunciara amanhã uma queda de 6,1% nos lucros do primeiro semestre para os 924 milhões de euros, segundo as previsões dos analistas contactados pela Bloomberg. A STMicroelectronics, que também deverá apresentar uma queda nos resultados, desvalorizou 1,71% para os 19,54 euros.

Na Holanda o AEX caiu 1,18% para os 305,77 pontos. No sector financeiro o ING desvalorizou 1,01% para os 16,63 euros e o ABN Amro caiu 2% até aos 16,65 euros. A Royal Philips baixou 1,75% para os 18,50 euros.

Mais lidas
Outras Notícias