A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas europeias condicionadas por dados económicos

As praças europeias fecharam a sessão desta quarta-feira divididas entre ganhos e perdas, condicionadas pelos dados económicos divulgados na Europa.

Bloomberg
Negócios 28 de Maio de 2014 às 17:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As principais praças europeias fecharam mistas a sessão desta quarta-feira, 28 de Maio. A marcar o dia nos mercados europeus esteve o aumento da confiança dos consumidores na Zona Euro para o nível mais elevado desde Julho de 2011. Pela negativa destacou-se a subida inesperada do desemprego na Alemanha no mês de Maio, a primeira subida em seis meses.

 

Assim, o índice Stoxx 600, que reúne as 600 principais empresas da Europa, perdeu 0,12% para 344,06 pontos.

 

"Os investidores não estão extremamente optimistas, mas ainda há a convicção que proporcionou a escalada dos últimos dias", comentou o analista da Mittelbrandeburgische Sparkasse, Michael Kapler. "Os dados económicos na Europa não são perfeitos, mas reflectem alguma recuperação na Europa. Agora é necessário fortificar os ganhos para a segunda metade do ano".

 

Numa Europa dividida entre ganhos e perdas, o índice nacional destacou-se pela positiva. O PSI-20 valorizou 1,08% para 7.134,65 pontos. O vizinho ibérico, o IBEX, avançou 0,27% para 10.743,40 pontos.

 

O índice grego protagonizou a maior subida da sessão, ao crescer 1,20% para 393,06 pontos. O italiano Mibel ganhou 0,85% para 21.586,01 pontos, com a Telecom Itália a suportar os ganhos com um avanço de 4% para 90,55 euros. As acções da operadora viram aumentada a recomendação para "comprar" pelo Goldman Sachs que afirma que a empresa vai beneficiar de uma consolidação no sector.

 

Na Inglaterra o Footsie valorizou ligeiros 0,09% para 6.851,22 pontos. A impedir maiores ganhos na praça londrina esteve a farmacêutica GlaxoSmithKline (GSK) que perdeu 1,8% para 1.604,5 pence num dia em que foi conhecida a investigação criminal por fraude à farmacêutica pelo Governo britânico.

 

Na Alemanha, o DAX recuou 0,14% para 9.926,85 pontos, com o Osram Licht a pressionar o índice de Frankfurt. A empresa de iluminação perdeu 6,6% para 37,38 euros, depois de anunciar que as vendas não deverão aumentar nos próximos 12 meses e do Bank os America ter baixado a recomendação de compra das acções da empresa alemã de "comprar" para "neutro".

 

O francês CAC40 ganhou 0,04% para 4.531,63 pontos.   

 

O holandês AEX perdeu 0,21% para 405,94 pontos. A pressionar o índice da Holanda esteve a cadeia de supermercados Royal Ahold que recuou 3,5% para 13,16 euros após revelar que registou resultados operacionais antes de juros, impostos, amortizações e depreciações de 392 milhões de euros, abaixo dos 399 milhões previstos pelos analistas.

Ver comentários
Saber mais Mibel CAC40 DAX AEX Stoxx600 PSI-20 IBEX Footsie Bolsa
Mais lidas
Outras Notícias