Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas europeias sobem com ganhos das petrolíferas

As principais praças europeias encerraram a sessão a valorizar, impulsionadas pelas companhias petrolíferas que subiam à medida que o preço do barril de petróleo avançava, com receios de que a tempestade tropical «Wilma» atinja o Golfo do México e cause i

Negócios negocios@negocios.pt 17 de Outubro de 2005 às 18:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As principais praças europeias encerraram a sessão a valorizar, impulsionadas pelas companhias petrolíferas que subiam à medida que o preço do barril de petróleo avançava, com receios de que a tempestade tropical «Wilma» atinja o Golfo do México e cause interrupções na produção. O Dow Jones Stoxx 50 avançou 0,09% para os 3.180,29 pontos.

O West Texas Intermediate (WTI) [cl1], negociado em Nova Iorque, apreciava 1,55% para os 63,60 dólares e o «brent», transaccionado em Londres, subia 1,11% para os 60,14 dólares. O matéria-prima registava o maior ganho dos últimos quatro dias perante a ameaça de que a tempestade tropical «Wilma» se possa transformar em furacão e que este se possa encaminhar outra vez para o Golfo do México, interrompendo ainda mais a produção na região.

O britânico FTSE [ukx] registou a maior valorização da sessão, ao ganhar 0,22% para os 5.286,50 pontos, impulsionado pelas petrolíferas BP e Shell que valorizaram 2,61% e 0,93% para os 629,5 pences e 1737 pences, respectivamente. A farmacêutica GlaxoSmithKline e o Royal Bank of Scotland impediram maiores ganhos ao recuarem 0,69% e 1,01%, respectivamente.

O francês CAC [cac] cotou nos 4.489,21 pontos, com uma subida de 0,16%. A petrolífera Total e a Danone lideraram os ganhos, com valorizações de 2,05% e 1,04% para os 208,70 euros e 87,40 euros, respectivamente. A operadora de telecomunicações France Télécom e a Vivendi Universal desceram 0,72% e 0,79% para os 23,46 euros e 26,21 euros, respectivamente.

Na Alemanha, o DAX [dax], avançou 0,07% para os 4.978,83 pontos. A fabricante de software SAP avançou 1,40% para os 144,60 euros e a fabricante automóvel DaimlerChrysler subiu 1,64% para os 42,64 euros. A Basf encerrou em queda de 1,40% para os 60,58 euros.

Em Espanha, o IBEX [ibex], fechou inalterado nos 10.629,50 pontos, com a Repsol e o banco Santander a subirem 1,25% e 0,46%, mas com a Abertis e a Iberdrola a pressionarem, com quedas de 1,61% e 0,71% para os 23,88 euros e 22,49 euros, respectivamente.

O AEX [aex] seguia a praça espanhola e também encerrou inalterado, nos 394,31 pontos, com Shell a valorizar 0,44% para os 25,35 euros e a fabricante de componentes electrónicos Philips a subir 1,88% para os 21,64 euros, depois de anunciar que os lucros da empresa no terceiro trimestre subiram 23% para 1,44 mil milhões de euros, um resultado acima do esperado pelos analistas. As quedas de 0,62% do ING Groep e de 0,91% da Abn Amro, não permitiram uma subida na cotação do índice.

Outras Notícias