Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas europeias sobem impulsionadas por farmacêuticas; DAX cresce 0,57%

As principais Bolsas europeias fecharam a valorizar, com os ganhos a serem liderados pelo sector farmacêutico, num dia em que as excepções foram Lisboa, Madrid e Amsterdão, que registaram quedas. O DAX avançava 0,57%.

Ricardo Domingos rdomingos1@gmail.com 26 de Julho de 2002 às 18:10
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
As principais Bolsas europeias fecharam a valorizar, com os ganhos a serem liderados pelo sector farmacêutico, num dia em que as excepções foram Lisboa, Madrid e Amsterdão, que registaram quedas. O DAX avançava 0,57%.

O DJ Stoxx 50, que reúne as 50 maiores empresas europeias em termos de capitalização bolsista, progredia 1,61% para os 2.583,78.

O índice elaborado pela Universidade de Michigan, que mede a confiança dos consumidores norte-americanos, desceu em Julho para os 88,1 pontos, quando os analistas aguardavam por uma quebra de maior dimensão, com os investidores a apostarem numa procura sustentada de bens e serviços das empresas.

Em Frankfurt, o DAX [DAX] avançava 0,57% para os 3.540,62 pontos, com os ganhos a serem liderados BASF que crescia 5% para os 37,80 euros, e pela Bayer, que registou uma subida de 2,79%.

Em Paris, o CAC [CAC] cresceu 0,73% para os 3.172,56 pontos. A farmacêutica Avensis valorizou 6,21% para os 60,75 euros, enquanto a seguradora Axa disparou 10% para os 12,10 euros.

Em Londres, o FTSE [UKX] fechou nos 4.016,60 pontos, a valer mais 1,28%. As subidas foram lideradas pela farmacêutica GlaxoSmithKline, que progrediu 5,69%, e pelo Barclays Bank, cujos títulos cresceram 6,35%.

Na praça de Madrid, o IBEX [IBEX] cedeu 0,11% para os 6.303,40 pontos, arrastado pelas quedas de 4% do Santander Central Hispano e de 1,45% do Banco Bilbao Vizcaya Argentaria (BBVA).

A Bolsa de Amsterdão fechou praticamente inalterada, com o AEX a fixar-se nos 336,07 pontos, ao ceder 0,02%. A empresa de serviços de entrega postal rápida TPG liderou as perdas, ao recuar 5,68% para os 17,27 euros, enquanto a Unilever deslizou 1,05%.

Ver comentários
Outras Notícias