Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas mundiais afundam penalizadas pela banca

A sessão de hoje nos mercados mundiais volta a ser marcada por uma tendência negativa. Depois dos índices asiáticos terem registado a maior quedas em três semanas, as principais bolsas europeias registam agora uma desvalorização superior a 1%.

Lara Rosa lararosa@negocios.pt 17 de Fevereiro de 2009 às 10:48
  • Partilhar artigo
  • ...
A sessão de hoje nos mercados mundiais volta a ser marcada por uma tendência negativa. Depois dos índices asiáticos terem registado a maior quedas em três semanas, as principais bolsas europeias registam agora uma desvalorização superior a 1%.

O índice pan-europeu Stoxx50, que engloba as 50 maiores empresas europeias, seguia a desvalorizar 1,18% para os 1.916,48 pontos.

Entre as principais praças europeias, o índice holandês AEX é o mais penalizado ao recuar 2,06% para os 242,07 pontos, seguido do DAX alemão que desvaloriza 1,77% para os 4.289,28 pontos.

Em França, o CAC40 perdia 1,61% para os 2.914,40 pontos, o IBEX espanhol negociava nos 7.963,70 pontos ao desvalorizar 1,38% e o FTSE100, em Inglaterra, caia 1,34% para os 4.079,47.

As quedas do mercado europeu seguem-se à maior desvalorização em três semanadas das praças asiáticas, o que levou o índice MSCI Asia-Pacific a perder quase 3%. Também em terreno negativo seguem os futuros dos índices norte-americanos, depois de ontem as praças da maior economia do mundo terem estado encerradas devido a um feriado.

Na sessão de hoje, o destaque vai para o sector da banca que negoceia em forte queda depois do Moody’s Investors Service ter afirmado que poderá rever em baixa as avaliações dos bancos que tenham unidades na Europa de Leste.

Também na sessão asiática a banca foi o sector mais penalizado com o Woori Finance Holdings a afundar 7,1% depois de anunciar que vai recorrer a fundos estatais, isto numa altura em que os custos de financiamento nos mercados disparou para recorde.

O índice DJ Stoxx para a banca na Europa seguia a desvalorizar 3,33% para os 119,60 pontos, com 51 dos 56 títulos a negociarem em queda.

O HSBC era a cotada que mais penalizava o índice ao cair 3,58% para os 511,5 pence, seguido do Banco Santander que perdia 3,46% para os 5,30 euros. Entre os títulos que mais penalizam estão ainda os do BNP Paribas, que desvaloriza 4,64% para os 24,75 euros, e do Societe Generale, que recuava 7,40% para os 23,29 euros, depois de já ter estado a afundar mais de 10%.

Já pela positiva o destaque vai para o Barclays que seguia a ganhar 1,65% para os 98,7 pence.

A penalizar a negociação dos índices bolsistas voltam também a estar os resultados inferiores ao esperado. Ontem, depois do fecho da sessão, a L’Oreal, divulgou o menor crescimento de lucros em 10 anos.

Os títulos da maior fabricante de cosméticos do mundo já desvalorizaram mais de 3% na sessão de hoje.


Veja também:

As cotações dos principais índices
A evolução das acções das bolsas de
Espanha, França, Holanda e Alemanha



Ver comentários
Outras Notícias