Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas norte-americanas iniciam a valorizar; Dow Jones soma 0,16% (act.)

As Bolsas americanas iniciaram a sessão com ganhos, com o Dow Jones a recuperar 0,16%, ajudado pelas acções da retalhista Wal-Mart, enquanto o Nasdaq crescia 0,12%, dando continuidade à subida de 1% conseguida na véspera.

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 05 de Junho de 2002 às 14:59
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
As Bolsas americanas iniciaram a sessão com ganhos, com o Dow Jones a recuperar 0,16%, ajudado pelas acções da retalhista Wal-Mart, enquanto o Nasdaq crescia 0,12%, dando continuidade à subida de 1% conseguida na véspera.

O Nasdaq [CCMP] voltava hoje a avançar para os 1.580,06 pontos, enquanto o Dow Jones [INDU] marcava 9.703,35 pontos, depois da desvalorização de 0,23% sofrida ontem.

No Dow Jones, as acções da Wal-Mart acumulavam uma subida de 2,11% para os 55,15 dólares (58,45 euros). A maior retalhista mundial anunciou que as vendas comparáveis no mês de Maio registaram um aumento de 6,2%, acima dos 4% estimados pelos analistas.

As acções da Lucent Technologies valorizavam 4,15% para os 3,26 dólares (3,45 euros), depois do fabricante de equipamentos de telecomunicações ter anunciado que já não pretendia alienar mais produtos, como parte do programa de corte nos custos.

As acções da canadiana Nortel que na véspera acumularam uma desvalorização de 13,46%, recuperavam hoje 0,55% para os 1,81 dólares (1,91 euros).

Os títulos da WorldCom subiam 0,8% para os 1,46 dólares (1,55 euros). Segundo o jornal «USA Today», a empresa de comunicações planeia reduzir o número de funcionários em 20%, a que corresponde cerca de 16 mil empregados.

A petrolífera Exxon Mobil escorregava 1,07% para os 38,80 dólares (41,12 euros). O barril de crude para entrega em Julho caiu 1,8% para os 24 dólares (25,43 euros) em Londres, depois do American Petroleum Institute ter anunciado que os inventários registaram uma subida na semana anterior.

O fabricante de equipamentos de fibra óptica Corning, via os seus títulos crescerem 1,33% para os 4,58 dólares (4,85 euros), após ter anunciado a redução de 1.500 funcionários até ao final da semana, bem como contratos de reforma antecipada com cerca de 600 trabalhadores.

Outras Notícias