Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas nos EUA abrem em queda com possibilidade de guerra longa (act.)

Os mercados norte-americanos negociavam em descida, com o Nasdaq a perder 0,71% e o Dow Jones a decrescer 0,98%, depois do «Washington Post» ter avançado que a guerra no Iraque deveria durar meses, citando fontes do departamento de defesa.

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 27 de Março de 2003 às 14:50
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Os mercados norte-americanos negociavam em descida, com o Nasdaq a perder 0,71% e o Dow Jones a decrescer 0,98%, depois do «Washington Post» ter avançado que a guerra no Iraque deveria durar meses, citando fontes do departamento de defesa.

O Dow Jones [INDU] marcava 8.149,06 pontos, e o Nasdaq [CCMP] cotava nos 1.377,60 pontos. O Standard & Poor"s 500 (S&P 500) que ontem caiu 0,6%, voltava a resvalar 0,8% para 862,99 pontos.

Ainda antes da abertura, o Departamento do Comércio confirmou que a taxa de crescimento da economia no quarto trimestre havia sido de 1,4%, abaixo dos 4% do terceiro trimestre.

As acções da Microsoft, a empresa com maior valor de mercado, caía 1,27% para 24,93 dólares (23,35 euros) e a Intel depreciava 1,45% para 17,63 dólares (16,51 euros).

A General Electric, a segunda empresa com maior capitalização bolsista, recuava 2,03% para 26,05 dólares (24,40 euros). Segundo o «Finantial Times», a compra da empresa de equipamentos médicos, a finlandesa Instrumentarium, deverá ser analisada pelas autoridades da União Europeia, um processo que poderá levar meses, diz o mesmo órgão.

Em subida estavam as acções da empresa de vestuário Tommy Hilfiger que disparava 20% para 7,10 dólares (6,65 euros), depois do «Wall Street Journal» ter avançado que a Jones Apparel Group estaria em conversações para compra a empresa.

Ver comentários
Outras Notícias