Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas seguem mistas com subida da banca a contrariar queda das petrolíferas

As bolsas europeias seguiam mistas com os ganhos do sector da banca a contrariar a queda das petrolíferas. Os dados económicos hoje divulgados pressionavam, mas a expectativa de mais cortes de juros por parte dos bancos centrais animava a negociação bolsista.

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 13 de Novembro de 2008 às 10:58
  • Partilhar artigo
  • ...
As bolsas europeias seguiam mistas com os ganhos do sector da banca a contrariar a queda das petrolíferas. Os dados económicos hoje divulgados pressionavam, mas a expectativa de mais cortes de juros por parte dos bancos centrais animava a negociação bolsista.

A crise financeira deflagrada dos Estados Unidos vai arrastar todo o mundo desenvolvido para uma recessão, diz a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), que hoje reviu em forte baixa as suas previsões para a evolução das principais economias, antecipando uma contracção de 0,3% em 2009 dos países desenvolvidos.

Estas previsões faziam-se sentir em índices como o Stoxx50, que deslizava 0,22% para os 2.133,28 pontos, no britânico FTSE, que escorregava 0,72%, no francês Cac que perdia 0,36%, e no holandês AEX, que depreciava 0,74%. A atenuar as quedas está a expectativa de redução de juros na Europa, numa altura em que se prevê uma recessão económica.

A pressionar estava essencialmente o sector petrolífero com a Royal Dutch Shell a desvalorizar 2,80% para os 18,55 euros.

O sector está em queda numa altura em que o petróleo negoceia com perdas em ambos os mercados de referência, penalizado pela expectativa de que o abrandamento das principais economias consumidoras de energia reduza a procura por combustíveis. Em Londres, a matéria-prima cotava nos 51 dólares por barril tendo já atingido um mínimo de inícios de Janeiro de 2007.

Em alta seguiam o espanhol Ibex, com um ganho de 1,29% e o alemão Dax, que avançava 0,57%. A banca impulsionava, com, por exemplo o Santander a subir 3,47% para os 6,56 euros e com o Deutsche bank a somar 0,79% para os 25,51 euros.

A impulsionar estavam ainda empresas como a Telefónica, que apreciava 2,16% para os 11,355 euros e algumas fabricantes de automóveis, nomeadamente a PSA que subia 3,8%, que beneficiavam da queda do petróleo.

Ver comentários
Outras Notícias