Bolsa BPI acima do preço da OPA no dia que a gestão avalia oferta

BPI acima do preço da OPA no dia que a gestão avalia oferta

No dia em que a gestão se pronuncia sobre a oferta dos espanhóis do CaixaBank, as acções do BPI seguem a negociar acima dos 1,113 euros oferecidos na OPA.
BPI acima do preço da OPA no dia que a gestão avalia oferta
Bruno Simão
Patrícia Abreu 17 de maio de 2016 às 09:30

As acções do BPI seguem a negociar acima dos 1,113 euros oferecidos pelos espanhóis do CaixaBank na oferta pública de aquisição (OPA) lançada sobre o banco no mês passado, isto no dia em que a gestão do banco se pronuncia sobre a operação.


No dia em que a gestão do banco se pronuncia sobre a OPA do CaixaBank, as acções do BPI seguem a valorizar 1,35% para 1,125 euros, acima dos 1,113 euros oferecidos na OPA. A questão do preço deverá ser um dos principais dilemas a que a gestão do banco terá que responder, sobretudo depois de ter recusado uma oferta dos catalães há pouco mais de um ano com um preço bastante mais atractivo (1,329 euros).


Um dia depois de se ter reunido para avaliar a proposta de aquisição do banco catalão, a administração do BPI divulga esta terça-feira, 17 de Maio, se o negócio é favorável para o banco e quais as repercussões que terá para a actividade da instituição. A questão de Angola será determinante.


Perante o impasse entre o CaixaBank e a Santoro de Isabel dos Santos, os dois principais accionistas do BPI, para resolver a exposição ao risco de Angola, a aquisição de uma posição de controlo por parte dos espanhóis poderá ser a solução para o banco liderado por Fernando Ulrich resolver este problema. Caso contrário poderá enfrentar coimas por parte do BCE, que podem chegar a 162 mil euros por dia.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI