Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Brisa, Cimpor e EDP impulsionam Euronext Lisbon; PSI20 soma 0,92% (act.)

A Bolsa fechou com o PSI20 a avançar 0,92%, apoiado na subida da Electricidade de Portugal (EDP) e da Brisa, esta última a beneficiar de uma recomendação favorável do Deutsche Bank. A Cimpor subiu mais de 3% na véspera de entrar em «ex-dividendos».

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 05 de Junho de 2002 às 16:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A Bolsa fechou com o PSI20 a avançar 0,92%, apoiado na subida da Electricidade de Portugal (EDP) e da Brisa, esta última a beneficiar de uma recomendação favorável do Deutsche Bank. A Cimpor subiu mais de 3% na véspera de entrar em «ex-dividendos».

O PSI20 [PSI20] marcava no fecho 7.255,11 pontos, interrompendo uma série de quatro sessões de quedas, com 13 acções a valorizarem, duas inalteradas e cinco em queda.

A Electricidade de Portugal (EDP) [EDP] destacou-se na liquidez com 14 milhões de títulos movimentados, elevando a cotação para os 2,20 euros, após uma valorização de 1,38%. A eléctrica interrompeu uma série de cinco sessões sucessivas de perdas, período durante o qual o preço caiu 6%.

O tribunal de justiça europeu considerou ontem ilegal a lei que impede empresas estrangeiras de controlarem mais de 10% de empresas privatizadas nacionais, e que as «golden shares» podem ser contrárias às regras da União, um factor que poderá ter ajudado o desempenho da eléctrica nacional, segundo operadores de mercado.

A Portugal Telecom (PT) [PTC] cuja estrutura accionistas contempla igualmente uma «golden share», fechou com uma queda de 0,39% a marcar 7,57 euros, com 6,4 milhões de títulos movimentados.

Hoje, foi o último dia para os accionistas que comprarem as acções da Cimpor [CIMP] terem direito aos dividendos distribuídos relativos ao último exercício. As acções da cimenteira conseguiram avançar 3,35% para os 21,60 euros, depois de terem fixado o máximo das sessão nos 22,10 euros.

A Brisa [BRISA] subiu 2,61% para os 5,90 euros, a beneficiar de uma recomendação de «compra» e um preço alvo de 7,3 euros, atribuído pele Deutsche Bank.

A Telecel Vodafone [TLE] avançou 0,29% para os 6,95 euros, enquanto a SonaeCom [SNC] sofreu uma queda percentual de 0,45% para os 2,22 euros. A «holding» Sonae SGPS [SON] encerrou sem alterações de preços a marcar 0,75 euros com 2 milhões de títulos movimentados.

No sector financeiro, o Banco Espírito Santo (BES) [BESNN] liderou os ganhos em termos percentuais, avançando 1,64% para os 11,80 euros, seguido pelo BPI [BPIN] que subiu 1,62% para os 2,51 euros. O Banco Comercial Português (BCP) [BCP] marcava no fecho 3,67 euros, após uma valorização de 0,55%.

Outras Notícias