Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Brisa em ex-dividendo e PT levam bolsa a perder mais de 1%

A bolsa nacional acentuou a tendência negativa com que iniciou a sessão e perde agora mais de 1%, pressionada essencialmente pela Brisa e pela Portugal Telecom. A concessionária de auto-estradas, que, transacciona sem direito ao dividendo, afunda mesmo ma

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 23 de Abril de 2008 às 13:05
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A bolsa nacional acentuou a tendência negativa com que iniciou a sessão e perde agora mais de 1%, pressionada essencialmente pela Brisa e pela Portugal Telecom. A concessionária de auto-estradas, que, transacciona sem direito ao dividendo, afunda mesmo mais de 4%. A penalizar está ainda a banca, no dia em que o BPI já deslizou mais de 3% depois de ter apresentado resultados decepcionantes.

O principal índice da bolsa nacional desvaloriza 1,23% para os 10.992,07 pontos com 17 acções em queda e três a subir. Na Europa, a tendência era de ganhos, mas inverteu para terreno negativo depois da Ambac Financial Group ter registado prejuízos acima do esperado devido a despesas no valor de 3,1 mil milhões de dólares (1,9 mil milhões de euros) relacionadas com a crise do "subprime".

Por cá, a Brisa [brisa] é o título que mais pressiona no dia em que negoceia sem direito ao dividendo de 31 cêntimos. A concessionária desliza 4,56% para os 9,21 euros.

Quem também perde por negociar sem direito ao dividendo de 11 cêntimos é a Mota-Engil, com uma desvalorização de 2,45% para os 5,57 euros.

A pressionar está ainda a Portugal Telecom [ptc] com um declínio de 1,83% para os 7,49 euros depois do HSBC ter revisto em baixa a avaliação dos títulos da operadora para 7,40 euros, "target" que confere à empresa um potencial de queda de 3%. O banco manteve a recomendação de "underweight".

A banca segue na totalidade em queda, depois de uma nota negativa emitida pela UBS. O Banco BPI [bpin] segue em destaque com uma perda de 2,65% para os 3,49 euros. O banco presidido por Fernando Ulroch já afundou, aliás, 3,63% para os 3,455 euros, depois de ter ontem apresentado, após o fecho do mercado, os resultados referentes ao primeiro trimestre de 2008.

Os lucros do banco caíram 22% para os 75,3 milhões de euros, resultado considerado "fraco" pelos analistas. A casa de investimento UBS reviu mesmo em baixa a recomendação para o BPI, de "comprar" para "neutral" e o preço-alvo, de 5,5 para 3,90 euros.

De resto, o Banco Comercial Português [bcp] escorrega 1,60% para os 1,84 euros enquanto o Banco Espírito Santo [besnn] deprecia 0,91% para os 11,995 euros. O UBS reviu em baixa o "target" do BES em 9,5% para os 14,30 euros. No caso do BCP, a casa de investimento manteve o preço-alvo de 1,80 euros e a recomendação de "vender".

Do lado dos ganhos, destaque para três títulos: Galp Energia [galp pl], Jerónimo Martins [jmar] e Cimpor [cimp]. A petrolífera sobe 0,72% para os 16,77 euros, a retalhista avança 0,71% para os 4,985 euros e a cimenteira avança 0,25% para os 6,03 euros.

Ver comentários
Outras Notícias