Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BVLP segue a desvalorizar sem liquidez

A Bolsa de Valores de Lisboa e Porto (BVLP) seguia a desvalorizar sem liquidez, com o BCP e BES a liderarem as perdas. O PSI20 recuava 0,27% e o PSI30 escorregava 0,23%, enquanto o Euro Stoxx 50 caía 1%.

Duarte Costa 17 de Julho de 2001 às 13:23
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A Bolsa de Valores de Lisboa e Porto (BVLP) seguia a desvalorizar sem liquidez, com o BCP e BES a liderarem as perdas. O PSI20 recuava 0,27% e o PSI30 escorregava 0,23%, enquanto o Euro Stoxx 50 caía 1%.

O PSI20 [PSI20] recuava para os 7.907,60 pontos, enquanto o PSI30 [PSI30] perdia para os 3.657,57 pontos.

Segundo um operador, «a BVLP está a desvalorizar com falta de liquidez, cerca de 34,29 milhões de euros (6,88 milhões de contos) e com os futuros sobre o Nasdaq a perderem 0,91%, o que indicia que nossa Bolsa deverá continuar a recuar».

A Electricidade de Portugal [EDP] avançava 0,35% para os 2,83 euros (567 escudos).

O Banco Comercial Português [BCP] recuava 0,71% para os 4,17 euros (836 escudos), enquanto o Banco Espírito Santo [BESNN] perdia 1,36% para os 14,50 euros (2.907 escudos), depois do Deutsche Bank ter revisto em baixa a sua recomendação para as acções do BES de «market perform» para «market underperform».

A Portugal Telecom [PLTM] valorizava de 0,38% para os 7,83 euros (1.570 escudos), que com mais de 1,8 milhões acções transaccionadas evitava uma maior perda da Bolsa nacional.

A PTM.com [PTD] perdia 0,85% para os 2,34 euros (469 escudos), enquanto a PTM [PTM] caía 4,55% para os 9,44 euros (1.893 escudos), depois de ter registado um novo mínimo histórico nos 9,31 euros (1.866 escudos).

A Sonae SGPS [SON] negociava inalterada nos 0,82 euros (164 escudos), depois do BPI ter cruzado 715 mil acções da «holding» liderada por Belmiro de Azevedo, segundo disse um operador ao Negocios.pt.

A Sonae.com [SNC] recuava 2,16% para os 2,27 euros (455 escudos), enquanto a Impresa marcava um novo mínimo histórico, nos 2,21 euros (443 escudos), a desvalorizar 2,64%.

A Cofina , que vai encaixar 32,37 milhões de euros (6,49 milhões de contos), com os dividendos a distribuir pela sua participada Celulose do Caima, avançava 0,53% para os 1,90 euros (381 escudos).

A Brisa [BRISA] negociava abaixo do valor fixado na oferta pública de venda (OPV) da última fase de privatização, ao perder 0,61% para os 9,84 euros (1.973 escudos), enquanto a Sonae Indústria [SONA], que iniciou hoje a transaccionar em ex-direitos, valorizava 0,485 para os 4,19 euros (840 escudos).

Ver comentários
Outras Notícias