Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CaixaBI: Lucros da Sonae terão subido para 130 milhões de euros nos primeiros nove meses

Os analistas estimam que o resultado líquido tenha aumentado 37% nos primeiros nove meses deste ano, a beneficiar da melhoria dos resultados indirectos e dos ganhos extraordinários decorrentes da operação de venda e posterior arrendamento de 12 activos de retalho alimentar.

Paulo Azevedo é o 45.º Mais Poderoso 2015
Uma descida grande para o presidente executivo e “chairman” da Sonae no ano em que assumiu o lugar do pai como presidente do
conselho de administração, mas que passou a dividir o poder executivo com Ângelo Paupério. A Sonae de Paulo Azevedo é uma empresa discreta. Perde poder também pelo peso de novos protagonistas na economia portuguesa . Mas também por razões próprias. Não tem conquistado poder político nem mediático. E o poder que tem na sua rede empresarial não aumentou.
Rita Faria afaria@negocios.pt 29 de Outubro de 2015 às 18:01
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...

O CaixaBI estima que os lucros da Sonae tenham atingido os 130 milhões de euros nos primeiros nove meses deste ano, o que representa uma subida de 37% face aos 95 milhões registados no mesmo período do ano passado.

 

A subida do resultado líquido da Sonae – que apresenta contas ao mercado a 5 de Novembro – reflecte, segundo os analistas do CaixaBI, a melhoria dos resultados indirectos e os ganhos extraordinários decorrentes da operação de venda e posterior arrendamento (‘sale and leaseback’) de 12 activos de retalho alimentar localizados em Portugal pela Sonae RP (imobiliário de retalho).

 

Segundo a nota de análise divulgada esta quinta-feira, 29 de Outubro, as vendas terão aumentado para 3.633 milhões de euros no período entre Janeiro e Setembro, uma subida que deverá ser atribuída à área do retalho alimentar.

 

"As vendas nos restantes segmentos deverão estar em linha com os primeiros nove meses de 2014, excepto para a Sonae RP que reduziu o seu portefólio recentemente", acrescenta a nota assinada por José Mota Freitas.

 

O Caixa BI manteve inalterada a recomendação de "comprar" para as acções da Sonae e o preço-alvo de 1,55 euros. Esta avaliação atribui aos títulos um potencial de valorização de 41,2%, tendo em conta a cotação de fecho desta quinta-feira (1,097 euros).

 
Nota: A notícia não dispensa a consulta das notas de "research" emitidas pelas casas de investimento, que poderão ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

Ver comentários
Saber mais Sonae Portugal Sonae RP Caixa BI economia negócios e finanças mercado e câmbios bolsa
Outras Notícias