Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CMVM questiona SAD do Benfica sobre fortes subidas em bolsa

A SAD encarnada negou ao regulador que tenha qualquer informação que possa influenciar a valorização expressiva do preço das acções. Os títulos do clube da Luz terminaram a sessão de hoje a subir mais de 25% pelo segundo dia consecutivo. Cada acção vale mais de 3 euros, fasquia que não era ultrapassada desde 2010, última época em que o Benfica venceu o campeonato nacional.

49.º - Luís Filipe Vieira. Negócio do Benfica TV e guerra com Joaquim Oliveira são sinal do seu poder crescente.
Correio da Manhã
Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 20 de Março de 2014 às 18:04

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) mostrou-se preocupada com as recentes valorizações em bolsa da sociedade anónima desportiva do Benfica, que é de 70% nas últimas quatro sessões. A SAD liderada por Luís Filipe Vieira negou ter ideia do que poderá estar em causa.

 

As acções da SAD encarnada somaram esta quinta-feira 25,31% para terminarem nos 3,02 euros. É a cotação de fecho mais elevada desde Maio de 2010, altura em que o clube associado à empresa festejava a vitória no campeonato.

 

Já ontem, os títulos da SAD das águias avançaram 27%. Nos últimos quatro dias, a valorização acumulada é de 70%. Alargando o espectro até ao início do ano, a subida é de 259%, já que as acções começaram 2014 a cotar na casa dos 80 cêntimos.


Estas valorizações suscitaram dúvidas ao regulador presidido por Carlos Tavares. "Foram solicitados esclarecimentos à SAD do Benfica no sentido de aferir se haveria alguma informação que possa estar, ou ter estado, a influenciar a formação dos preços de cotação e que devesse ser comunicado ao mercado", indicou fonte oficial da CMVM em respostas a perguntas do Negócios. "A resposta da emitente [SAD do SLB] foi negativa", acrescentou.

 

Normalmente, o supervisor do mercado de capitais acompanha a evolução das acções das empresas cotadas em bolsa e as informações que são - ou deveriam ser - prestadas ao mercado por poderem influenciar a sua formação. "A CMVM acompanha diariamente a negociação e a informação que é prestada pelas sociedades emitentes, de forma a acautelar o regular funcionamento do mercado e a regular formação dos preços", explica a mesma fonte.

 

"Na minha opinião, o mercado está a antecipar uma vitória no campeonato. Uma eventual vitória do campeonato não só reforça as vendas de merchandising e de bilheteira como traz mais visibilidade à Benfica TV", aponta o gestor da XTB Steven Santos ao desempenho em bolsa da SAD sob o comando de Luís Filipe Vieira.

 

Para Pedro Oliveira, da sala de mercados da GoBulling, a justificação principal para o movimento é a mesma: "E a questão desportiva, a questão do título estar praticamente entregue", o que poderá valorizar também eventuais vendas de jogadores do SLB no final da época. "Está apenas relacionado com questões desportivas, que são benéficas a nível financeiro, com a entrada directa na Liga dos Campeões, por exemplo", acrescenta.

 

A sete jornadas do fim do campeonato nacional, o Benfica acumula 58 pontos, mais sete do que o segundo classificado, o Sporting. O FC Porto, terceiro, regista 46 pontos. Desde a última vitória, no último domingo, o Benfica tem vindo a somar terreno em bolsa.

 

As acções, na sexta-feira passada, fecharam nos 1,61 euros. Hoje, já chegaram a tocar nos 3,05 euros. Um ganho de 89% em quatro sessões. O Benfica também joga noutra frente, nomeadamente na Liga Europa, onde defronta esta quinta-feira o Tottenham para a segunda-mão dos oitavos-de-final. Do primeiro jogo, o clube treinado por Jorge Jesus leva uma vitória por 3-1.

Ver comentários
Saber mais CMVM Benfica Comissão do Mercado de Valores Mobiliários Luís Filipe Vieira Carlos Tavares
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio