Bolsa CMVM não vê motivos para suspender acções do Banif

CMVM não vê motivos para suspender acções do Banif

Banif e Ministério das Finanças desmentiram a notícia de que estaria a ser preparada a resolução do banco. Esclarecimentos evitaram suspensão das acções na bolsa nacional.
CMVM não vê motivos para suspender acções do Banif
Correio da Manhã
Raquel Godinho 14 de dezembro de 2015 às 12:19

As acções do Banif não foram suspensas, esta segunda-feira, uma vez que, neste momento, o regulador do mercado de capitais considera haver informação suficiente que justifique a negociação dos títulos. A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) está atenta à informação publicada sobre a instituição financeira.


A TVI avançou, este domingo, que o Governo estaria preparado para intervir no Banif. O canal de televisão adiantava que a instituição liderada por Jorge Tomé poderia ser alvo de uma medida de resolução, com a separação entre os activos problemáticos e saudáveis, podendo estes ser transferidos para a Caixa Geral de Depósitos.


O Governo garantiu, este domingo de madrugada, que a alienação do Banif está a ser feita "nos mercados internacionais" e que "decorre um processo de venda" da instituição financeira, respondendo às notícias de que estaria a ser preparada uma intervenção na instituição.


Já o Banif também emitiu, esta madrugada, um comunicado para "desmentir categoricamente" a notícia avançada pela TVI, classificando as informações de "falsidades (…) que não só não correspondem à verdade como não têm qualquer espécie de fundamento".


No entanto, estas notícias penalizaram as acções que, deste modo, prolongam as fortes quedas registadas na semana passada (mais de 26%). O Banif desce 27,27% para os 0,001 euros, depois de já ter chegado a afundar 56,36% para os 0,0006 euros.


"Há informação no mercado. Houve comunicados da sociedade emitente e do governo", lembra fonte oficial da CMVM que justifica, assim, o facto de as acções não terem sido suspensas. "Para já, há informação no mercado", sublinha a mesma fonte.


Contudo, o regulador "está a acompanhar de perto a informação que é prestada e os rumores que possam surgir para avaliar se a informação é suficiente e se garante o regular funcionamento do mercado", conclui.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI