Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Companhias aéreas levam Europa a valorizar

O sector da aviação comercial liderou hoje os ganhos nas praças europeias, impulsionado pela queda do preço do petróleo, que há dois dias se situa abaixo dos 50 dólares por barril nos mercados de Nova Iorque e Londres.

Isabel Aveiro ia@negocios.pt 02 de Novembro de 2004 às 17:23
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O sector da aviação comercial liderou hoje os ganhos nas praças europeias, impulsionado pela queda do preço do petróleo, que há dois dias se situa abaixo dos 50 dólares por barril nos mercados de Nova Iorque e Londres. O Euro Stoxx 50 encerrou a valorizar 0,96%, para 2.741,23 pontos.

O preço do contrato futuro de crude [cl1] recuava agora 0,46%, para 49,90 dólares, em Nova Iorque, enquanto em Londres os futuros do «brent» seguiam a perder 0,47%, para 46,84 dólares.

O índice britânico FTSE [ukx] avançou 0,42%, para 4.693,20 pontos. A British Airways, segunda maior companhia aérea da Europa, valorizou 1,27%, para 218,75 pence.

Em Frankfurt, o índice DAX [dax] ganhou 0,62%, para 4.037,57 pontos. O Deutsche Bank valorizou 1,43%, para 60,9 euros, depois da administração do UBS, maior banco europeu que hoje apresentou resultados trimestrais, ter defendido que após as eleições dos EUA – que hoje se realizam – a banca de investimento deve registar uma retoma, depois de viver alguns meses de abrandamento. A companhia aérea Lufthansa avançou 1,55%, para 10,50 euros.

O índice francês CAC-40 [cac] apreciou 0,85%, para 3.765,84 pontos. O grupo farmacêutico Sanofi foi o que mais impulsionou o índice de Paris, ao ganhar 2,52%, para 59 euros. A Air France-KLM, maior transportadora aérea da Europa, encerrou a avançar 3,68%, para 14,1 euros.

Em Madrid, o IBEX-35 [ibex] avançou 1,04%, para 8.506,10 pontos, impulsionada pelo avanço de 2,09% da Telefónica, para 13,21 euros. A companhia Iberia – Líneas Aéreas de España, ganhou 3,60%, para 2,30 euros.

O índice holandês AEX melhorou 0,94%, para 334,28 pontos. O grupo de produtos alimentares Unilever apreciou 1,71%, para 46,89 euros.

Outras Notícias