Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Confrontos na Ucrânia e dados económicos levam praças europeias a fecharem mistas

O sentimento no fecho dos mercados europeus foi misto. Por um lado, o ressurgimento das tensões na Ucrânia a justificar as perdas. Por outro, os resultados de empresas e dados económicos com melhorias acima do esperado a sustentar os ganhos. As praças europeias fecharam, assim, divididas entre avanços e recuos.

Bloomberg
Negócios 24 de Abril de 2014 às 17:56
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As principais praças europeias fecharam a sessão sem tendência definida, após o ressurgimento das tensões entre a Ucrânia e a Rússia. As bolsas chegaram a registar ganhos até meio da sessão impulsionadas pelos resultados acima das expectativas, mas ao início da tarde, os índices começaram a recuar com as notícias sobre novos confrontos no leste europeu que já contam com cinco mortes. Alguns dos índices conseguiram fechar a sessão em terreno positivo, embora os ganhos não cheguem a um ponto percentual.

 

“A situação da Ucrânia está a provocar grandes receios”, comentou o analista Pierre Mouton, consultado pela Bloomberg. “O ambiente estava sereno até ressurgirem as tensões. Estamos a assistir a apresentação de resultados e eles parecem positivos. A Ucrânia é a uma questão séria, mas penso que não se devia sobrevalorizar enquanto não houver um avanço real no conflito”, acrescentou.  

 

A beneficiar os ganhos nos mercados da europeus estiveram os resultados de empresas como a Heineken que aumentou as vendas em 3,4%, 0,5 pontos percentuais acima das perspectivas dos analistas. A possibilidade da compra da francesa Alstom pela General Electrics também teve um efeito positivo nas bolsas europeias. O índice que reúne as 600 principais cotadas europeias, Stoxx 600, avançou 0,23% para 335,83.

 

A liderar as perdas esteve o índice português, o PSI-20, a recuar 0,11% para 7.445,71 pontos. O alemão DAX recuou 0,08% para 9.536,61 pontos. Ainda em terreno negativo, fechou o holandês AEX, que deslizou 0,06% para 397,10 pontos.

 

A maior subida da última sessão da semana foi protagonizada pelo índice italiano, Mibel, que ganhou 0,66% para 1.819,48 pontos. O francês CAC40 valorizou 0,64% para 4.479,54 pontos, com a Alstom a ganhar 10,93% para 27,00 euros.

 

O espanhol IBEX avançou 0,36% para 10.462 pontos, o inglês Footsie valorizou 0,42% para 6.703 pontos. O índice grego ganhou 0,14% para 396,10 pontos.     

 

A justificar os ganhos desta sessão esteve também a subida da confiança dos empresários alemães em Abril, que registou um aumento superior ao esperado, apesar do risco de deflação na Zona Euro e das tensões no Leste europeu.

Ver comentários
Saber mais DAX CAC40 IBEX Footsie Mibel PSI-20 Stoxx600 AEX Bolsa
Mais lidas
Outras Notícias