Bolsa Conversações EUA-China devolvem otimismo a Wall Street

Conversações EUA-China devolvem otimismo a Wall Street

As bolsas norte-americanas encerraram em alta, animadas por novos dados económicos e pela diminuição das tensões comerciais entre Washington e Pequim.
Conversações EUA-China devolvem otimismo a Wall Street
Reuters
Carla Pedro 05 de setembro de 2019 às 21:06

O Dow Jones fechou a somar 1,41% para 26.728,01 pontos e o Standard & Poor’s 500 avançou 1,30% para 2.975,97 pontos.

 

Tratou-se do quinto ganho em seis sessões para o S&P 500, que se encontra a 2% do seu máximo histórico.

 

Por seu lado, o tecnológico Nasdaq Composite subiu 1,75%, para 8.116,83 pontos.

 

As praças do outro lado do Atlântico estiveram a ser sustentadas pelo alívio das tensões comerciais entre Washington e Pequim depois do anúncio de que os EUA e a China concordaram em retomar as conversações em inícios do próximo mês.

 

Um dos setores mais impulsionados por esta notícia foi o tecnológico, já que as cotadas desta indústria obtêm boa parte das suas receitas com as vendas na China, tendo também fornecedores chineses para as suas componentes.

 

"A escalada das fricções comerciais EUA-China tem sido há muitos meses o maior penalizador das bolsas, pelo que não é de surpreender que haja um alívio de tensões devido à retoma das conversações", comentou à Bloomberg o diretor executivo do departamento de análise de mercados na FTSE Russell, Alec Young.

 

Também uma nova série de dados económicos mais positivos nos Estados Unidos – sólidos dados dos salários no setor privado e uma boa leitura no setor dos serviços – ajudou ao otimismo e os investidores aguardam agora com expectativa os números do desemprego nos EUA em agosto, que serão divulgados esta sexta-feira, 6 de setembro.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI