Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Corte de "rating" da Moody’s pressiona bolsa nacional

O índice português continua em terreno negativo, pressionado pelo corte de "rating" da agência de notação financeira Moody’s à República portuguesa.

Andreia Major amajor@negocios.pt 05 de Abril de 2011 às 11:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
A bolsa nacional continua a seguir a tendência negativa, num dia em que a Moody’s cortou o rating da dívida portuguesa de A3 para Baa1. A Moody’s afirma que quem ganhar as eleições legislativas terá que recorrer ao Fundo Europeu de Estabilização Financeira "com carácter de urgência", de acordo com a Bloomberg.

O PSI-20 está no vermelho, a perder 0,56% para 7.825,15 pontos. O índice regista 17 títulos a descer, dois a subir e um que permanece inalterado.

As empresas que mais sofreram com o corte de “rating” português foram a EDP, que está a perder 0,94% para 2,743 euros. A contribuir para a descida está também a Portugal Telecom, a descer 0,01% para 8,299 euros.

A Fitch cortou em um nível a notação da EDP e manteve a perspectiva "negativa" para o "rating" da empresa, o que significa que poderá voltar a cortar a notação da eléctrica liderada por António Mexia. A Energias de Portugal vê assim a sua nota de crédito descer devido ao ambiente económico em que insere.

O BCP também está a contribuir para a tendência negativa, com uma queda de 1,55% para 0,572 euros, e o BES segue igualmente negativo, a perder 1,26% para 2,898 euros.

A Jerónimo Martins perde também 0,65% para 11,48 euros.

A contrariar o panorama negativo, está a Semapa, a ganhar 1,34% para 8,704 euros, e a Brisa, que se aprecia 0,18% para 4,88 euros. A Galp permanece inalterada nos 15,68 euros.

O sector da banca foi o mais prejudicado com o corte de “rating”. Os “três grandes” do sector, cotados no PSI-20, perderam no espaço de apenas duas semanas um total de 518 milhões de euros de valor de mercado. O BES foi o banco cuja capitalização bolsista mais encolheu.

Após o corte da agência de notação financeira Moody’s, os juros das obrigações portuguesas estão em alta em todos os prazos.

A Fitch também desceu hoje em três níveis a notação financeira de Lisboa, Cascais e Porto, após o corte de "rating" à República pela Moody’s. A descida deixa a classificação das três cidades a um nível de "lixo".


Ver comentários
Saber mais bolsa nacional PSI-20 Moody's Fitch
Outras Notícias