Bolsa Bolsa cai pressionada pelos CTT

Bolsa cai pressionada pelos CTT

As acções dos CTT estão a afundar mais de 6% e a justificar a queda da praça lisboeta, num arranque de sessão em que o vermelho impera no resto da Europa.
A carregar o vídeo ...
Sara Antunes 30 de janeiro de 2017 às 08:04
O PSI-20 desce 0,54% para 4.584,76 pontos. Entre os congéneres europeus a tendência é idêntica, com as bolsas a recuarem.

A determinar a descida da bolsa nacional estão os CTT, que deslizam 6,84% para 5,601 euros, depois de na sexta-feira terem emitido uma nota onde revêem as suas previsões de resultados, ainda que mantenham o objectivo de distribuição de dividendos. A cotada já tocou mesmo no valor mais baixo desde que negoceia em bolsa (2013).

Os CTT antecipam uma queda superior ao previsto do correio no último trimestre do ano. E o contexto leva a empresa a antecipar uma queda de até 7% do EBITDA . Os números finais serão conhecidos a 9 de Março. 

Já esta segunda-feira, 30 de Janeiro, o JPMorgan emitiu uma nota de análise onde revê em baixa a avaliação da cotada liderada por Francisco Lacerda em mais de 30%, ou quase 3,0 euros, segundo a Bloomberg.

A pesar na negociação está também a Galp Energia, ao recuar 0,57% para 13,85 euros, bem como a EDP Renováveis, que cede 0,33% para 6,045 euros.

Já o BCP está a subir 0,07% para 0,1534 euros, enquanto os direitos de negociação estão a subir 1,50% para 0,745 euros, naquele que é o último dia de negociação. Continua a verificar-se um desiquilíbrio entre estes dois activos, já que ao valor de 0,1534 euros por acção corresponde, na teoria, um direito de 0,8910 euros. Já com os direitos a negociarem nos 0,745 euros, as acções deveriam transaccionar em torno dos 0,1437 euros. 

Ainda na banca, o BPI segue estável nos 1,132 euros enquanto as unidades de participação do Montepio estão a subir 0,24% para 0,412 euros. 

(Notícia actualizada com mais informação)



Marketing Automation certified by E-GOI