Bolsa CTT registam a maior subida semanal da sua história

CTT registam a maior subida semanal da sua história

Os ventos bolsistas estiveram a soprar para o lado dos CTT esta semana. A empresa liderada por João Bento subiu 12,89% esta semana, a maior valorização semanal de sempre para a cotada.
Tiago Varzim 08 de novembro de 2019 às 18:03
Após terem registado a maior subida mensal de sempre em outubro, os CTT fecharam a primeira semana de negociação em novembro com a maior subida semanal de sempre.

A empresa valorizou 3,55% para os 3,152 euros nesta sexta-feira, acumulando uma subida semanal de 12,89%, a maior desde que a cotada se estreou em bolsa em 2013. Há seis semanas consecutivas que os CTT estão a subir.

Anteriormente, a maior valorização semanal tinha acontecido há 15 dias. Já a maior desvalorização semanal aconteceu exatamente há dois anos, em novembro de 2017, quando a cotada desceu 27% numa só semana.
No entanto, é de notar que os CTT atingiram mínimos históricos em agosto, tal como mostra o gráfico. Ou seja, estas subidas recentes são uma recuperação do valor perdido. A cotação recuperou agora para máximos de janeiro. No total do ano, a cotada já está a valorizar 7%.

A cotada tem estado a ser impulsionada pela reação dos investidores aos resultados do terceiro trimestre que foram divulgados a 30 de outubro. Os lucros duplicaram para os 22,9 milhões de euros até setembro, um resultado que reflete "a melhoria operacional da empresa e o contributo da 321 Crédito", segundo o comunicado que a empresa enviou à CMVM. 

Além disso, os CTT atualizaram os objetivos de poupanças nos gastos operacionais estabelecidos no plano de reestruturação de 2017. O volume de poupanças esperadas será melhor dado o "sucesso na execução" do plano.

2019 está assim a ser marcado por uma recuperação financeira da empresa liderada por João Bento desde maio, o qual substituiu Francisco de Lacerda à frente dos CTT.

Para além da melhoria dos resultados da empresa, a saída de "shorts" tem levado à subida das ações. Os "hedge funds" estão a reduzir as suas apostas na queda das ações, segundo os dados da CMVM, como o Negócios noticiou recentemente.



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI