Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Dados do emprego trocam as voltas a Wall Street. Sessão fechou mista

As bolsas norte-americanas fecharam o dia entre ganhos e perdas, numa sessão que ficou marcada por uma grande instabilidade. Dados do emprego acima do esperado deram força às perspetivas de que política monetária deverá manter-se "hawkish", ou seja, mais agressiva.

A escalada do conflito armado na Ucrânia e a inflação fora de controlo arrastaram os mercados e a confiança dos empresários.
Carlo Allegri/Reuters
Sílvia Abreu silviaabreu@negocios.pt 02 de Dezembro de 2022 às 21:28
As bolsas norte-americanas encerraram mistas, após uma sessão de grande instabilidade. Os dados do emprego acima do esperado alimentaram o receio de que a Fed poderá manter o ritmo das subidas das taxas de juro, apesar de o presidente da autoridade monetária ter admitido esta semana um abrandamento. 

As empresas norte-americanas criaram 263 mil postos de trabalho em novembro, acima do valor registado em outubro.

O "benchmark" S&P 500 recuou 0,12% para os 4.071,70 pontos, enquanto o tecnológico Nasdaq Composite cedeu 0,18% para os 11.461,50 pontos e o industrial Dow Jones somou 0,10% para 34.429,88 pontos.

As atenções dos investidores estão agora mais centradas em qual será o aumento final das taxas de juro e não tanto sobre qual a subida que sairá da reunião deste mês. 

"Criar 263 mil postos de trabalho mesmo após as taxas terem avançado cerca de 350 pontos base não é brincadeira. O mercado de trabalho está ao rubro, colocando pressão na Fed para continuar a aumentar as taxas de juros", afirmou Seema Shah, analista da Principal Asset Management, à Bloomberg. "O que é que impede [a Fed]  de elevar as taxas acima dos 5%?", acrescentou.

Enquanto o número de postos de trabalho criados acelerou face a outubro (261 mil), a taxa de desemprego manteve-se inalterada nos 3,7%.
Ver comentários
Saber mais Fed macroeconomia bolsa mercado e câmbios
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio