Bolsa Dados económicos e coronavírus pressionam Wall Street

Dados económicos e coronavírus pressionam Wall Street

Os principais índices de Wall Street fecharam a semana a cair mais de 1%, com os investidores a recuarem perante o avanço do coronavírus para fora do território chinês e dados económicos fracos na maior economia do mundo. 
Dados económicos e coronavírus pressionam Wall Street
Reuters
Negócios 21 de fevereiro de 2020 às 21:48

O S&P500 caiu 1,05% para 3.337,75 pontos, o Nasdaq Composite recuou 1,79% para 9.576,59 pontos e o Dow Jones baixou 0,78% para 28.992,41 pontos.

 

As companhias tecnológicas foram as mais pressionadas pela fuga dos investidores dos ativos de maior risco. Este movimento também foi visível na queda da taxa de juro das obrigações norte-americanas a 30 anos para mínimos históricos.

 

O governo da China divulgou um aumento nos casos de pessoas infetadas com o surto Covid-19, nesta sexta-feira. Fora de Pequim, a Coreia do Sul registou 100 novos casos, enquanto mais de 80 pessoas foram diagnosticadas com o coronavírus no Japão. 

No entanto, a esperança de que os bancos centrais das maiores economias asiáticas se cheguem à frente com novas medidas para estimular as economias locais está a travar maiores perdas em Wall Street.

A agravar o sentimento esteve a divulgação do PMI norte-americano, que mede a saúde aos setores da economia do país, com o índice a recuar para valores mínimos desde 2013 em janeiro. No Japão, os dados da produção industrial no Japão mostraram a maior contração dos últimos sete anos em fevereiro.

 

Apesar de ter registado um máximo histórico na quarta-feira, o S&P500 acumulou perdas na semana, no primeiro saldo negativo desde janeiro.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI