Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Dados económicos da China levam bolsas a anular ganhos

As acções asiáticas estão a negociar em baixa, pressionadas por um segundo dia de quedas entre as cotadas do sector mineiro e depois de um índice da produção industrial chinesa ter caído para um mínimo de seis meses.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 04 de Maio de 2010 às 07:36
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
As acções asiáticas estão a negociar em baixa, pressionadas por um segundo dia de quedas entre as cotadas do sector mineiro e depois de um índice da produção industrial chinesa ter caído para um mínimo de seis meses.

O índice MSCI Ásia – Pacifico excluindo Japão desce 0,2% para 421,38 pontos, depois de ter chegado a ganhar mais de 0,4%. O sector mineiro foi dos que mais pressionou, ao descer 1,2%, com os investidores a especularem que um imposto australianos aprovado ontem, que vai pesar mais sobre os recursos extraídos do país, irá pesar nos resultados das mineiras.

O índice chinês de gestores de inventários, divulgado pelo HSBC Holdings e o Markit Economics desceu para 55,4 pontos de 57 pontos em Março, provocando preocupação de que a procura vai decrescer na economia com o maior ritmo de crescimento do mundo. As acções chegaram a negociar em alta, animadas por dados económicos norte-americanos.

“As preocupações em relação ao abrandamento da China vão pesar no resto da região”, disse o gestor de fundos da UOB Asset Management, Mark Tan à Bloomberg. “O imposto australiano surgiu um pouco como uma surpresa. Os preços das acções vão sofrer um impacto”.

O australiano ASX/S&P recuou 0,4%, com o sector mineiro pressionado por uma proposta de imposto mais elevado sobre os resultados das cotadas do sector mineiro. A BHP Billiton, que é a maior mineira do mundo, deprecia 2,1% para fixar um novo mínimo de seis meses e a Rio Tinto, que é a terceira maior, desvaloriza 3,2% para um mínimo de três meses.

Na China o Shangai Composite caiu 0,9% e prolongou a queda de ontem, que se seguiu à subida das reservas mínimas exigidas aos bancos. O Strait Times, de Singapura, declinou 1%, a acompanhar os produtores de matérias-primas e no Japão os mercados encontram-se encerrados para a comemoração de um feriado.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias