Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Dados económicos impulsionam Dow Jones para valorização de 1,98%

O Dow Jones fechou hoje a subir 1,98%, impulsionado por dados favoráveis acerca da economia dos Estados Unidos, que sugerem uma recuperação mais rápida da maior economia do mundo. O Nasdaq caiu 0,06%.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 26 de Setembro de 2002 às 21:09
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O Dow Jones fechou hoje a subir 1,98%, impulsionado por dados favoráveis acerca da economia dos Estados Unidos, que sugerem uma recuperação mais rápida da maior economia do mundo. O Nasdaq caiu 0,06%.

O Dow Jones fechou a valer 7.997,32 pontos, depois de ter transaccionado acima dos 8.000 ponto e o Nasdaq terminou no 1.221,57 pontos, depois de ter chegado a subir 1,4%.

Hoje foram conhecidos os dados dos bens duradouros, dos subsídios de desemprego e das vendas de casas novas, que saíram melhores que o esperado pelos analistas e geraram optimismo nos mercados accionistas.

Os índices abrandaram das valorizações registadas na primeira parte da sessão, depois de conhecido que a General Electric vai cumprir as estimativas de lucros à custa de um ganho extraordinário.

A maior empresa do mundo em termos de capitalização bolsista fechou a perder 2,6%.

A General Motors liderou os ganhos no Dow Jones, depois de as suas rivais Peugeot e BMW terem elevado as suas estimativas de vendas, hoje no Salão de Paris. A companhia que fabrica a Opel avançou 4,88%.

Ainda no Dow Jones as financeiras terminaram a subir, face às perspectivas económicas, com a JP Morgan a crescer 1,11% e o Citigroup a avançar 4,84%.

No Nasdaq a Cisco Systems caiu 5,02% e a Qualcomm cresceu 1,55%, após a Nokia ter perspectivado uma subida de 15% nas vendas de telefones móveis em 2003. A Qualcomm produz «software» para os telefones móveis.

A Nortel Networks depreciou 13,59% depois de ter cortado a estimativa de vendas para o terceiro trimestre deste ano.

O american depositary receipt (ADR) da Portugal Telecom (PT) fechou a perder 1,01% para os 4,9 dólares (5,01 euros), enquanto em Lisboa a empresa fechou nos 5,11 euros.

O ADR da Electricidade de Portugal (EDP) fechou a cair 0,96% até aos 15,5 dólares (15, euros), enquanto em Lisboa a empresa fechou nos 1,56 euros. Cada ADR equivale a 10 acções da eléctrica nacional.

Outras Notícias