Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Dados macroeconómicos animam bolsas americanas

Os principais índices bolsistas dos EUA fecharam em alta, estimulados pelos dados relativos aos subsídios de desemprego e da actividade industrial, que intensificaram os sinais de que a recessão poderá estar perto de um fundo. O Nasdaq fechou em contraciclo, mas com uma queda muito ligeira.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 18 de Junho de 2009 às 21:31
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Os principais índices bolsistas dos EUA fecharam em alta, estimulados pelos dados relativos aos subsídios de desemprego e da actividade industrial, que intensificaram os sinais de que a recessão poderá estar perto de um fundo. O Nasdaq fechou em contraciclo, mas com uma queda muito ligeira.

O Dow Jones (DJIA) encerrou a ganhar 0,69%, fixando-se nos 8.555,60 pontos. O S&P 500 subiu 0,84%, para 918,37 pontos.

O índice tecnológico Nasdaq terminou nos 1.807,72 pontos, com uma desvalorização de 0,02%.

O Bank of America e o JPMorgan Chase ganharam mais de 4%, animados pelo anúncio de que o número total de pessoas a receber subsídio de desemprego nos EUA registou a queda mais acentuada de quase oito anos.

A Alcoa e a DuPont subiram mais de 1,5%, sustentadas pelo facto de o índice dos principais indicadores económicos e o índice da economia do Estado de Filadélfia terem superado as estimativas dos analistas.

Em contrapartida, a SanDisk perdeu terreno com o “downgrade” de um analista, o que penalizou o Nasdaq.

Veja também:

As cotações dos principais índices

A evolução das acções do Dow Jones e Nasdaq 100


Ver comentários
Outras Notícias