Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Derrocada nas tecnológicas abala Wall Street. Nasdaq com maior queda desde outubro

Os principais índices acionistas norte-americanos fecharam em baixa, uma vez mais fortemente penalizados pela queda dos títulos do setor tecnológico.

O início do ano está a ser marcado por         um crescimento das ordens sobre ações e títulos de dívida.
Lucas Jackson/Reuters
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 25 de Fevereiro de 2021 às 21:19
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...

O Dow Jones encerrou a perder 1,75%, para 31.402,01 pontos, depois de ontem ter tocado nos 32.009,64 pontos, o valor mais alto de sempre.

 

Já o Standard & Poor’s 500 cedeu 2,45% para 3.829,34 pontos.Na transação intradiária de 16 de fevereiro chegou aos 3.950,43 pontos – o que constituiu um novo máximo histórico.

 

Por seu lado, o tecnológico Nasdaq Composite desvalorizou 3,52% para 13.119,43 pontos. Desde outubro do ano passado que não caía tanto numa só sessão. O seu recorde está nos 14.174,56 pontos e foi fixado a 16 de fevereiro – o que significa que em pouco mais de uma semana perdeu mais de 1.000 pontos.

 

A contribuir para o movimento negativo de hoje em Wall Street voltou a estar o desinvestimento nas tecnológicas em prol de títulos mais sensíveis às boas perspetivas para a evolução da economia.

 

Os juros das obrigações soberanas dos EUA continuam a disparar, sinalizando a expectativa de taxas de juro mais alta para breve, se bem que o presidente da Fed, Jerome Powell, tenha dito que os juros diretores vão continuar baixos durante mais algum tempo.

 

A subida dos juros da dívida deve-se em parte ao pressuposto de que a economia está na via de uma melhoria e que a inflação vai aumentar assim que a vida pública recupere alguma normalidade e os consumidores saiam para gastar dinheiro, salienta a CNN. E é esse aumento da inflação que poderá levar o banco central a decidir subir os juros.

 

Em destaque, pela positiva, esteve a GameStop, que depois de fechar ontem a disparar perto de 104%, hoje seguiu pelo mesmo caminho e chegou a escalar 85% para 184,68 dólares, mas encerrou depois com uma subida mais moderada, a ganhar 18,57% para 108,73 dólares.

 

Os intervenientes do mercado voltaram a ganhar interesse neste título, depois de a empresa anunciar que o seu diretor financeiro vai sair no próximo mês para ajudar a acelerar a transformação da GameStop, o que poderá estimular os investidores que acreditam no seu valor a longo prazo e na sua capacidade para deixar de assentar em lojas físicas e passar para o modelo de vendas online.

Ver comentários
Saber mais wall street dow jones s&p 500 Nasdaq bolsas EUA
Outras Notícias