Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Descida da Portugal Telecom arrasta bolsa nacional

A desvalorização da Portugal Telecom arrastava a bolsa nacional, no dia em que será conhecida a decisão da Autoridade da Concorrência (AdC) sobre a oferta pública de aquisição (OPA) lançada pela Sonaecom. O PSI-20 descia 0,11% e acompanhava a tendência da

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 22 de Dezembro de 2006 às 12:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A desvalorização da Portugal Telecom arrastava a bolsa nacional, no dia em que será conhecida a decisão da Autoridade da Concorrência (AdC) sobre a oferta pública de aquisição (OPA) lançada pela Sonaecom. O PSI-20 descia 0,11% e acompanhava a tendência das congéneres europeias.

O principal índice da bolsa nacional [psi20] cedia para os 11.113,52 pontos, com seis acções a cair, seis a subir e oito inalteradas.

A bolsa nacional acompanhava a tendência das congéneres europeias que seguiam em queda pressionadas pelos receios de abrandamento económico nos EUA e pelo impacto deste cenário das empresas, essencialmente nas exportadoras.

A PT [ptc] era quem mais pressionava o PSI-20 ao desvalorizar 0,71% para os 9,83 euros, depois de ontem ter valorizado mais de 1%.

Hoje o mercado aguarda a conferência de imprensa agendada pela AdC para as 16h30, onde o presidente da entidade reguladora, Abel Mateus, irá pronunciar-se sobre a decisão do órgão relativamente à OPA da empresa liderada por Paulo Azevedo sobre a maior operadora de telecomunicações nacional.

As acções da Sonaecom [snc] subiam 0,39% para os 5,18 euros enquanto a Sonae SGPS [son] seguia estável nos 1,51 euros.

A evitar maiores quedas seguia a Brisa [brisa] ao subir 0,64% para os 9,37 euros.

Em destaque seguem as acções da Portucel [ptcl] que renovaram o máximo desde que negoceiam em bolsa ao tocarem nos 2,41 euros. A empresa está a beneficiar da entrada, a partir de Janeiro, para o PSI-20 e do aumento do preço da pasta e papel.

A Gescartão [gct] também atingiu hoje o valor mais elevado de sempre ao subir quase 5% para os 25,50 euros.

A Cimpor [cimp], que hoje tocou no nível mais alto desde Abril de 2001 ao negociar nos 6,28 euros, seguia a cair 0,64% para os 6,23 euros, contribuindo para a descida do PSI-20.

A banca seguia estável, com o Banco Comercial Português (BCP) [bcp] a cotar nos 2,78 euros, o Banco BPI [bpin] nos 5,98 euros e o Banco Espírito Santo (BES) [besnn] a negociar nos 13,60 euros.

O La Caixa anunciou ontem que acertou a venda da sua posição de 12,45% no capital do Sabadell, realizando um encaixe financeiro de 1,29 mil milhões de euros. Esta operação resulta na saída do maior accionista do BPI do capital de um parceiro do BCP. A Espírito Santo Research considera que esta notícia deixa o Sabadell, controlado em 3% pelo BCP, mais vulnerável a uma aquisição.

Ver comentários
Outras Notícias